Gordon Ryan derrota Preguiça após 40min e faz tributo a Lo

Share it

Gordon Ryan vence Preguiça pela primeira vez. Foto: Reprodução

Em noite de tributos a Leandro Lo, morto na madrugada do último domingo, 7 de agosto, o Who’s Number One: Ryan x Pena, disputado no Texas, reservou grandes emoções para a comunidade do esporte.

O evento promoveu a disputa de uma das rivalidades mais quentes do Jiu-Jitsu. Na atração principal, o americano Gordon Ryan derrotou Felipe Preguiça após a desistência verbal do brasileiro aos 44min41s do duelo. Gordon conseguiu sua primeira vitória sobre o arquirrival e manteve o cinturão peso pesado do WNO.

Gordon foi superior por boa parte do confronto e aplicou um jogo de quedas bem refinado para sobressair no duelo. Depois de muito estudo em pé nos primeiros minutos, Ryan tomou a iniciativa e puxou Felipe para a guarda. Em seguida, o americano conseguiu uma bela raspagem e quase pegou as costas, mas Preguiça se defendeu bem e evitou a progressão do rival.

A resposta de Preguiça veio na sequência. Gordon Ryan o puxou novamente para a guarda, mas Felipe adotou um comportamento mais agressivo e quase passou. No entanto, a fera lapidada por John Danaher conseguiu bela raspagem da meia-guarda. Conforme o decorrer do combate, o brasileiro aparentou desgaste físico e Gordon cresceu de produção.

O campeão apertou o passo e conseguiu quedas que foram determinantes para o desfecho do embate. O craque da Gracie Barra cansou e desistiu verbalmente quando o confronto estava perto de marcar 45 minutos de duração.

Visivelmente abalado com a perda do amigo Leandro Lo, Felipe Preguiça desabafou após a luta.

“Hoje um dos meus melhores amigos morreu e eu não estava me sentindo bem para lutar”, afirmou Felipe. “Eles me falaram para lutar, que tentariam pedir para o Gordon aceitar uma hora de luta mas Gordon não aceitou”, declarou o mineiro.

Hoje, Gordon Ryan postou uma homenagem a Lo, que chamou de “lenda” e um dos melhores que o esporte já viu: “Ele foi um dos três caras que me venceram na faixa-preta”. Gordon lembrou que o campeão era um dos caras mais legais que conhecera e disse que um duelo entre eles sem kimono estava sendo programado. O americano volta às atenções agora para o ADCC 2022, 17 e 18 de setembro, em Las Vegas. Gordon terá pela frente o brasileiro André Galvão na superluta do evento e está confirmado na categoria acima de 99kg, no mesmo páreo do rival Felipe Preguiça.

Mica finaliza Alan Sanchez

Atual campeão mundial absoluto de kimono, Nicholas Meregali teve mais uma atuação brilhante, e segue invito em três duelos no grappling. Na luta co-principal, o gaúcho derrotou o astro do MMA Rafael Lovato Jr na decisão unânime dos jurados. Parceiro de treinos de Gordon Ryan, Nicholas foi eficiente nas quedas e se mostrou dominante desde o começo do combate.

O habilidoso guardeiro exibiu bastante repertório por cima e passou a guarda de Lovato em ao menos três oportunidades. O brasileiro progrediu com certa tranquilidade e conseguiu chegar à montada e depois pegou as costas. O atleta da Dream Art buscou finalizações, mas o experiente faixa-preta se defendeu bem. Mas não evitou o triunfo de Meregali na decisão.

O jovem “esquadrão manauara”, liderado pelo treinador Melqui Galvão, cumpriu mais uma missão com sucesso. Representantes da equipe Fight Sports, Mica Galvão, Fabricio Andrey e Diogo Reis venceram suas respectivas lutas no WNO. Ambos lutaram com a camisa do Brasil. O grande destaque foi Mica Galvão.

Diogo, Mica e Fabricio Andrey brilharam. Foto: Reprodução

Atleta mais jovem a se tornar campeão mundial na faixa-preta, Mica, de 18 anos, segue embalado. O fenômeno precisou de apenas 2min24s para finalizar o americano Alan Sanchez com um mata-leão. O brasileiro conseguiu uma queda nos segundos iniciais e trabalhou com destreza para sair com a vitória, Mica montou, chegou às costas e logo depois encaixou o estrangulamento para derrotar o adversário.

Na melhor versão “Hokage”, Fabricio Andrey derrotou Fabian Ramirez na decisão unânime dos jurados. Fabricio distribuiu quedas, tentou ataques a todo momento e dominou o rival, que sequer teve chance diante do brasileiro. Diogo Reis repetiu o roteiro do companheiro de treinos. O popular “Baby Shark” superou o ágil Estevan Martinez de forma unânime pelos jurados. Diogo imprimiu um ritmo avassalador, derrubou o adversário diversas vezes, mas não conseguiu a finalização.

Uma das atletas de Jiu-Jitsu mais vitoriosas do século, Bia Mesquita enfrentou a elástica Elisabeth Clay, na luta feminina da noite. A brasileira se impôs diante da americana, foi mais agressiva e venceu na decisão unânime. A professora da Gracie Humaitá encaixou um triângulo de mão, mas Clay defendeu a posição e levou o duelo até o cronômetro zerar.

No único confronto que não contou com brasileiros, Jacob Couch venceu Jay Rodriguez via decisão unânime. Derrotado por Gordon Ryan no começo deste ano, Couch puxou para a guarda e na sequência encaixou uma chave kimura. Sem conseguir a finalização, Jacob utilizou a posição para raspar o oponente. Montado, Couch pressionou Rodriguez e se manteve em superioridade até o fim.

Confira os resultados completos do evento, a seguir.

Who’s Number One: Ryan x Pena
Frisco, Texas
7 de agosto de 2022

Gordon Ryan derrotou Felipe Pena via desistência verbal (44:41)

Nicholas Meregali derrotou Rafael Lovato Jr por decisão unânime

Mica Galvão derrotou Alan Sanchez no mata-leão (7:26)

Bia Mesquita derrotou Elisabeth Clay por decisão unânime

Jacob Couch derrotou Jay Rodriguez por decisão unânime

Fabricio Andrey derrotou Fabian Ramirez por decisão unânime

Diogo Reis derrotou Estevan Martinez por decisão unânime

 

 

 

Ler matéria completa Read more

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.