Mundial 2022: quem será o novo rei na faixa-marrom?

Share it

Mahamed Aly é um dos astros do Jiu-Jitsu que beliscou o ouro absoluto na faixa-marrom, no Mundial 2015. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Além de consagrar os mais graduados, o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF também pode ser um trampolim para jovens revelações em busca de um futuro glorioso no esporte.

É o caso da divisão dos faixas-marrons, que promete sacudir os torcedores em Long Beach, Califórnia, durante o Mundial 2022, de 2 a 5 de junho. No caso desses lutadores, a expectativa é dupla às vésperas do evento: além da sonhada medalha de ouro, eles ainda têm a chance de ganhar a almejada faixa-preta, quem sabe já no pódio.

Foi o que ocorreu com o campeão peso pesado e absoluto marrom em 2021, o craque Pedro Machado, graduado faixa-preta. Trono vago, agora a Pirâmide se prepara para aplaudir o novo rei dos faixas-marrons. Quem será o campeão absoluto e grande revelação do Jiu-Jitsu em 2022?

Entre as jovens promessas no páreo, alguns nomes – e sobrenomes – bem conhecidos dos torcedores.

Rayron em 2021, ao capturar o braço na final do absoluto roxa, no Mundial em Anaheim. Foto: Tyy Withrow/GRACIEMAG

Caso do prodígio da família Gracie, Rayron, um dos favoritos à medalha de ouro. O filho de Ryan brilhou na edição passada ao conquistar o ouro duplo na faixa-roxa, com desempenho avassalador no peso pesado e absoluto. Na final do aberto, esbanjou frieza ao finalizar o duríssimo Dory Aoun no armlock. Foi a primeira vez que um Gracie conquistou o ouro duplo na roxa.

Em sua estreia na marrom, Rayron disputou o Europeu e ficou com o terceiro lugar entre os pesos pesados. Ele foi superado na semifinal pelo finlandês Jesse Vuorio, que não vai lutar na Califórnia. No Mundial, o Gracie está inscrito no superpesado.

Outro candidato a fazer barulho na Califa é Lucas “Foguinho”, campeão absoluto europeu e ouro também no peso médio, em Roma. O atleta da Guetho/Atos perdeu no Brasileiro, mas no Brasileiro 2021, em outubro, o faixa-marrom movido por chamas impressionou: ele faturou o ouro peso médio com quatro finalizações, nas cinco lutas que fez. E sem sequer sofrer um ponto.

Quem chega confiante ao Mundial é o duro Helder “Tropeço”, que se firmou como o melhor pesadíssimo do país ao triunfar no Brasileiro 2022. O representante da Qatar BJJ/Vision impressiona por ser um guardeiro hábil com a lapela, capaz de aproveitar as raras brechas para surpreender os adversários. Ele finalizou todas as lutas da divisão mas bateu na trave na final do absoluto, quando acabou derrotado nos pontos por Gabriel Galvão (Dream Art), que passou sua guarda. Galvão, que também eliminara Foguinho, infelizmente não vai lutar o Mundial.

Mas Helder Tropeço terá que passar por outros grandalhões de talento desde o peso pesadíssimo. Caso de João Marcelo Ribeiro (GFTeam), graduado faixa-marrom no fim do ano passado após conquistar o Mundial na faixa-roxa.

Atual campeão brasileiro, o peso pesado Caio Vinicius “BB” é outro nome a ser observado no Mundial. O atleta da FP Team/Gracie Barra se tornou o grande vencedor da categoria ao finalizar o duríssimo Pedro Lucas Ribeiro, com seu triângulo muito bem tramado. Aluno do atual campeão absoluto faixa-preta, Felipe Preguiça, Caio é um guardeiro finalizador cuja especialidade é a chave de braço. Em 2019, ele conquistou o Mundial Sem Kimono como faixa-roxa.

Uma das principais revelações da nova safra do Jiu-Jitsu, o carioca Uanderson Ferreira (vídeo acima) também quer mostrar que está pronto para bagunçar na Pirâmide. Graduado no fim do ano passado, o ágil atleta da Game Fight/Carlson Gracie disputou recentemente o torneio King of Mats e brilhou: o craque meio-pesado enfileirou os faixas-pretas Lucas Gualberto (Dream Art), Guilherme Rocha (ZR Team), Natan Chueng (Cícero Costha) e, na finalíssima, o norueguês Tommy Langaker.

Além do absoluto, os “levinhos” também prometem protagonizar duelos emocionantes.

Shay Montague, o galinho escocês a ser batido no Mundial 2022. Foto: Acervo Pessoal

Shay Montague, o galinho escocês a ser batido no Mundial 2022. Foto: Acervo Pessoal

Joia da Nova União, Mourece Ramirez foi recém-graduado faixa-marrom após brilhar no Pan numa das divisões mais disputadas do campeonato. O peso-pluma de 18 anos ficou com o lugar mais alto do pódio ao derrotar o “Menino de Gelo” Cole Abate na semifinal, e Gustavo Ogawa na final. Mourece é o atual campeão da categoria na faixa-roxa e agora quer confirmar a boa fase entre os marrons.

Outro atleta que promete atuações empolgantes é o jovem Shay Montague, no peso-galo. O escocês Shay conquistou este ano o ouro no Europeu, Pan e Brasileiro. O título no Mundial consagraria o fenomenal magrinho com o sonhado Grand Slam, expressão dada à honraria de vencer as quatro competições mais importantes da IBJJF. Olho nele!

E para você, sagaz leitor? Quem será o faixa-marrom mais aplaudido em Long Beach, esta semana? Você comenta.

 

* Siga Gabriel Almada, aqui.

 

Ler matéria completa Read more

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.