IBJJF define os participantes do GP Absoluto

Share it

Kaynan Duarte se tornou bicampeão mundial na faixa-preta neste ano. Foto: Tyy Withrow/GRACIEMAG

A IBJJF definiu os oito atletas que estarão em ação no GP Absoluto, a ser realizado no dia 18 de novembro, em Costa Mesa, na Califórnia. O torneio conta com a participação de promessas da nova geração e nomes já consagrados na faixa-preta. O vencedor terá como premiação um gordo cheque de 40 mil dólares (R$ 206 mil na cotação atual). A federação também promoverá a disputa de quatro lutas casadas que ainda não foram anunciadas. 

Os oito lutadores confirmados no GP Absoluto são: Kaynan Duarte, Gutemberg Pereira, Roberto “Cyborg” Abreu, Henrique “Ceconi” Cardoso, Rider Zuchi, Gabriel Oliveira, Elder Cruz e Francisco Lo.

Bicampeão mundial na faixa-preta e um dos campeões mais dominantes da nova geração, Kaynan Duarte é um dos favoritos ao título. Pupilo de André Galvão, o atleta da Atos vive ótima fase. Neste ano, ele manteve a hegemonia entre os pesados ao defender com sucesso o ouro no Mundial e sagrou-se bicampeão do ADCC. O paulista costuma competir nos absolutos e carrega no currículo o terceiro lugar no aberto do Mundial 2021.

Atleta da GFTeam, Gutemberg Pereira é outro competidor que chega forte na disputa pelo título do GP. Há cerca de cinco meses, Guto deixou escapar seu primeiro título mundial na faixa-preta ao sofrer uma virada no minuto final para Victor Hugo Costa. Apesar do revés, Berg obteve ótimo desempenho nos demais campeonatos, especialmente nos absolutos. Em 2022, Gutemberg conquistou o ouro no aberto do Brasileiro e do Sul-Americano.

Gutemberg Pereira ficou com o vice-campeonato na categoria pesadíssimo no Mundial 2022. Foto: Tyy Withrow/GRACIEMAG

Competir aos 41 anos contra jovens no auge pode parecer loucura, a não ser que você seja um Cyborg. Roberto Abreu, o “Cyborg”, se testará mais uma vez entre os competidores da nova geração. Em sua apresentação mais recente, o atleta da Fight Sports foi parado nas oitavas de final do ADCC. No entanto, também obteve resultados positivos neste ano. Ele conquistou a medalha de ouro no Pan, disputado em abril, com direito a vitória sobre Gutemberg Pereira na final.

O “Predador” Henrique Ceconi é um dos faixas-pretas que mais se manteve ativo nos campeonatos em 2022. Neste mês, Ceconi conquistou o absoluto do Pan Sem Kimono e, meses antes, faturou o ouro no aberto do Brasileiro Sem Kimono. Ele também se aventurou no ADCC 2022, mas foi superado na fase eliminatória por Nicholas Meregali. 

Pupilo de Leandro Lo, Rider Zuchi é um dos maiores talentos entre as categorias mais pesadas. O paulista se tornou campeão brasileiro no peso pesado neste ano e tem se consolidado como um dos atletas mais dominantes da divisão. Em seu duelo mais recente, Rider superou Pedro Machado, em superluta de kimono promovida pelo BJJ Stars 9.

Atleta da Alliance, Gabriel Oliveira terá a oportunidade de provar no GP Absoluto que pertence à elite do Jiu-Jitsu mundial. Promovido à faixa-preta em 2019, após a conquista do Pan e do Mundial na marrom, Gabriel conquistou torneios regionais e ficou com o bronze no peso pesado do Mundial 2021.

Recém-promovido à faixa-preta, o hondurenho Elder Cruz pode surpreender no GP Absoluto. O popular “El Monstro” boletou o Mundial como faixa-marrom ao arrancar uma virada espetacular sobre Caio Vinicius “BB”, campeão absoluto do torneio, na final do peso pesado. Elder perdia por 6 a 0, mas conseguiu três quedas e virou o combate nos instantes finais. Cruz também competiu no ADCC 2022 e foi parado nas quartas de final da competição. Na fase eliminatória, o hondurenho superou Patrick Gaudio na decisão dos árbitros.

Elder Cruz pode surpreender no GP Absoluto. Foto: Tyy Withrow/GRACIEMAG

Um dos lutadores mais empolgantes da nova safra do Jiu-Jitsu, Francisco Lo foi o último nome a ser confirmado pela IBJJF no GP Absoluto. O atleta da Cicero Costha foi graduado faixa-preta depois de vencer o peso-meio-pesado no Brasileiro 2022 com maestria na marrom. Apesar da curta jornada na elite do esporte, Francisco atraiu os holofotes após emplacar uma vitória com um armlock voador em sua primeira luta no Pan Sem Kimono. Ele acabou o campeonato em terceiro lugar. 

 

Ler matéria completa Read more

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.