MMA

UFC Rio: Glover e Shogun se aposentam em noite de cinturões

Share it

Glover Teixeira se aposenta do MMA aos 43 anos. Foto: Divulgação/UFC

O velho campeão Glover Teixeira não se entregou, lutou até o fim, resistiu bravamente à saraivada de golpes de Jamahal Hill, mas não foi capaz de frear o ímpeto do americano. 

Jamahal se impôs do começo ao fim, defendeu as quedas do brasileiro e derrotou Glover por decisão unânime dos árbitros (triplo 50-44) na luta principal do UFC 283, disputado no Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo. 

O resultado coroou Hill como novo campeão dos meio-pesados da organização e confirmou a aposentadoria do brasileiro de 43 anos do MMA.

Na volta do UFC ao Brasil após cerca de três anos, Glover e Jamahal protagonizaram um combate digno da expectativa que havia em torno do evento. O clássico duelo entre striker e grappler caracterizava a tônica da luta. Faixa-preta de Jiu-Jitsu e um trator no chão, Glover fez o que podia para derrotar o adversário. Porém, foi surpreendido e só converteu duas das 16 quedas que tentou ao longo do combate. Jamahal estava afiado na defesa de quedas e mostrava-se perigoso na trocação.

Diante do perigo iminente em pé, Glover se esforçava para conseguir a queda, mas era rechaçado pelo americano, que o castigava em pé. No momento em que Hill parecia que liquidaria a fatura, o mineiro se reergueu no segundo round, conseguiu a aproximação e quedou Jamahal. Glover passou a guarda, buscou a finalização, no entanto, o rival se desvencilhou e o confronto voltou à trocação.

Glover pouco conseguiu produzir frente à ameaça real do outro lado do córner. Jamahal ditava o ritmo do combate e chegava perto de definir o duelo. Os chutes altos furavam a guarda de Glover e minavam a esperança de uma virada antológica. O roteiro do quarto assalto foi semelhante ao anterior e Jamahal carimbava mais cinco minutos impecáveis quanto à defesa de quedas, manutenção de distância e perigo constante ao veterano.

Empurrado pela torcida, que gritava “eu acredito”, Glover, que mostrava-se exaurido fisicamente e com o rosto desfigurado, precisava de uma virada histórica para sair com o cinturão. E o mineiro alimentou a esperança da torcida brasileira quando conseguiu quedar Jamahal. Seria esse o desfecho perfeito para uma vitória do brasileiro nas circunstâncias. O faixa-preta até conseguiu montar, porém, Hill se aproveitou do cansaço do brasileiro e se levantou. Foi apenas questão de tempo para o gongo soar e consagrar o novo campeão da categoria. 

Durante a entrevista pós-luta, o mineiro de Sobrália colocou as luvas no octógono e anunciou sua aposentadoria do MMA. Glover Teixeira se despediu do esporte com 33 vitórias e nove derrotas. Ao longo de dez anos no UFC, o experiente faixa-preta conquistou 16 vitórias e foi derrotado em sete oportunidades.

Gilbert Durinho finaliza no 1º round

Brandon Moreno é o novo campeão peso-mosca do UFC. O mexicano derrotou Deiveson Figueiredo por intervenção médica ao fim do terceiro round. O golpe que decidiu a luta foi um cruzado que acertou e fechou o olho do brasileiro. Na reta final do segundo assalto, o mexicano, que estava superior no combate, acertou um cruzado que abriu um corte abaixo do olho e o impossibilitou de enxergar. Ao fim do round, os médicos não deixaram o brasileiro dar sequência ao combate. Figueiredo anunciou a migração para os galos após a luta.

Ao longo de seu camp, Gilbert Durinho falava em entrevistas que não bastava apenas vencer. Ele queria provar que pertence à elite da divisão e precisava de uma vitória contundente sobre Neil Magny. E conseguiu. Em casa e com o apoio da torcida, o faixa-preta se impôs e finalizou Neil Magny no katagatame aos 4min15s do primeiro round. Burns não vencia uma luta por finalização desde abril de 2019 e voltou à coluna das vitórias após a derrota para Khamzat Chimaev.

Jéssica Bate-Estaca dominou Lauren Murphy do começo ao fim e derrotou a americana por decisão unânime dos jurados (30-25, 30-25 e 30-26). Jéssica se impôs no duelo, conectou golpes duros que desfiguraram o rosto da adversária. Murphy insistiu na queda, mas a ex-campeã peso-palha refutou as investidas e manteve a superioridade na trocação. A brasileira conquistou sua segunda vitória consecutiva e pediu, na entrevista pós-luta, a oportunidade de disputar o cinturão. 

Na luta de abertura do card principal, Jhonny Walker não tomou conhecimento de Paul Craig e nocauteou o escocês aos 2min16s do primeiro round. O peso meio-pesado brasileiro engatou sua segunda vitória consecutiva no Ultimate – ambas pela via rápida, com direito a um nocaute e uma finalização. 

A luta que encerrou o card preliminar marcou o fim de uma era no MMA. Ex-campeão do Pride e do UFC, Maurício “Shogun”, aos 41 anos,  se aposentou da modalidade. O veterano foi nocauteado pelo ucraniano Ihor Potieria aos 4min05 do primeiro round. Shogun contabiliza 42 lutas profissionais, com 27 vitórias, 14 derrotas e um empate.

Confira abaixo os resultados:

UFC 283

Rio de Janeiro

21 de janeiro de 2023

CARD PRINCIPAL:

Jamahal Hill derrotou Glover Teixeira por decisão unânime (triplo 50-44)

Brandon Moreno derrotou Deiveson Figueiredo por nocaute técnico aos 5min do R3

Gilbert Durinho derrotou Neil Magny por finalização aos 4min15s do R1

Jéssica Bate-Estaca derrotou Lauren Murphy por decisão unânime (30-25, 30-25 e 30-26)

Johnny Walker derrotou Paul Craig por nocaute técnico aos 2min16s do R1

CARD PRELIMINAR:

Ihor Potieria derrotou Maurício Shogun por nocaute técnico aos 4min05s do R1

Brunno Hulk derrotou Gregory Robocop por nocaute aos 4min09s do R1

Thiago Moisés derrotou Melquizael Costa por finalização aos 4min05s do R2

Gabriel Bonfim derrotou Mounir Lazzez por finalização aos 49s do R1

Jailton Almeida derrotou Shamil Abdurakhimov por nocaute técnico aos 2min56s do R2

Cody Stamann derrotou Luan Lacerda por decisão unânime (triplo 29-28)

Ismael Bonfim derrotou Terrance McKinney por nocaute aos 2min17s do R2

Nicolas Dalby derrotou Warlley Alves por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

Josiane Nunes derrotou Zarah Fairn por decisão unânime (triplo 29-28)

Daniel Marcos derrotou Saimon Oliveira por nocaute técnico aos 2min18s do R2

 

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.