Polaris 22: Roberto Jimenez conquista GP e homenageia Leandro Lo

Share it

Roberto Jimenez conquistou o GP dos Médios do Polaris. Foto: Reprodução

Um dos nomes mais promissores da nova geração do Jiu-Jitsu, Roberto Jimenez, de 22 anos, mostrou que está com o grappling afiado. O americano com raízes equatorianas brilhou no Polaris 22, realizado no último sábado, dia 5 de novembro, em Southampton, na Inglaterra, e se tornou o novo campeão peso médio da organização. Além da conquista do cinturão do Polaris, Jimenez embolsou um cheque de 20 mil dólares (R$102.600 mil na cotação atual) como premiação.

Roberto se consagrou no GP dos Médios, disputado entre oito lutadores de grappling. Destes, além de Jimenez, outros três atletas estiveram em ação no ADCC 2022: Matheus Szczeciski, Oliver Taza e Owen Livesey. 

Atleta da equipe Studio 76, Roberto Jimenez teve desempenho dominante e finalizou duas das três lutas que disputou no evento. Nas quartas de final, Jimenez impôs seu estilo agressivo e derrotou Shane Fishman por 9 a 2. 

Em seguida, o popular “Natural” protagonizou um duelo eletrizante contra Hunter Colvin. Hunter aproveitou uma brecha e surpreendeu Jimenez com um armlock. Roberto, no entanto, não se entregou, fez o giro para o lado correto e defendeu a posição. A partir deste momento, o combate tomou um novo rumo. Imediatamente após ficar por cima, Jimenez progrediu nas posições, montou e encaixou um triângulo para finalizar o oponente.

Roberto Jimenez mediu forças contra Jed Hue na final do GP. Para carimbar a vaga na decisão do torneio, Hue superou Alan Sanchez por 4 a 0 e derrotou Oliver Taza por 1 a 0. A consagração de Jimenez viria após um confronto dinâmico e um tributo especial. Roberto dominou grande parte do embate e anulou o jogo do adversário. Quando já vencia o duelo por 5 a 2, após passar a guarda e pegar as costas de Hue, o “Natural” liquidou a fatura ao finalizar Jed Hue no katagatame.

Após a luta, Roberto Jimenez fez uma linda homenagem ao eterno campeão Leandro Lo. Roberto dançou o tradicional “forrozinho”, que Leandro Lo fazia no tatame após vencer campeonatos. 

Na superluta de grappling do Polaris 22, o galês Ashley Williams não deu chances ao ex-lutador do UFC Carlos Condit. Com pouco menos de seis minutos restantes, o galês finalizou Condit na chave de calcanhar. Com a conquista do tricampeonato em superlutas, Williams terá pela frente Aljamain Sterling, campeão peso-galo do UFC, em 2023. 

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.