GP Absoluto: Kaynan Duarte brilha e fatura 40 mil dólares

Share it

Kaynan Duarte conquistou o GP Absoluto. Foto: Divulgação/IBJJF

Se ainda existia alguma dúvida quanto à legitimidade do rei dos pesados (94.3kg), Kaynan Duarte encerrou as discussões. Atual campeão mundial e do ADCC 2022 no peso pesado, Kaynan conquistou o GP Absoluto, disputado na madrugada do último sábado, 19 de novembro, em Costa Mesa, na Califórnia. Após passar por Elder “El Monstro” e Roberto “Cyborg” Abreu nas fases anteriores, o atleta da Atos derrotou o finalizador Gutemberg Pereira para conquistar o torneio organizado pela IBJJF e faturar o prêmio de 40 mil dólares (R$ 215 mil na cotação atual).

Kaynan iniciou sua jornada no GP contra Elder Cruz, atual campeão mundial peso pesado na faixa-marrom e recém-promovido à faixa-preta. O brasileiro precisou de cerca de 40 segundos para raspar o hondurenho na guarda 50/50 e tomou as rédeas do combate. Kaynan ficou na meia-guarda do adversário e fez bastante pressão por cima. Disposto a reverter o cenário do duelo, Elder tentou raspar o rival, que se mostrava tranquilo e consciente. Diante da desvantagem no placar, Cruz se expôs ao tentar raspagens e Kaynan aproveitou as brechas para quase passar a guarda. O atleta da Atos conteve o ímpeto do oponente e ainda conseguiu três vantagens para segurar a vitória.

Na semifinal, Kaynan teve pela frente o experiente Roberto “Cyborg”, que derrotou Henrique Ceconi por 4 a 2 na fase anterior. Duarte tomou a iniciativa da luta e puxou o atleta da Fight Sports para a guarda. Com cerca de dois minutos de ação, Kaynan dominou uma manga de “Cyborg” e o raspou da guarda de gancho. Ao ficar por cima, o prodígio lapidado por André Galvão estabilizou a meia-guarda. No auge de seus 41 anos, Cyborg ofereceu real perigo ao adversário. O vetereno dominou a lapela de Kaynan, ficou de pé, investiu no single leg e quase conseguiu a queda. No entanto, Duarte, friamente, se desvencilhou da pegada do oponente e puxou para a guarda-fechada. A partir deste momento,  Kaynan não se expôs e refutou as iniciativas do adversário para ficar com a vitória.

Kaynan Duarte e Gutemberg Pereira protagonizaram a final do GP Absoluto. Se por um lado Kaynan fez uma jornada mais segura, Gutemberg finalizou as duas lutas que disputou para garantir vaga na decisão. Único atleta a vencer por finalização no GP, Berg finalizou Francisco Lo na kimura e estrangulou Rider Zuchi a partir das costas. Porém, a segurança de Kaynan superou a ousadia de Guto na final. 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por IBJJF (@ibjjf)

O começo do confronto foi bem estudado. Qualquer erro naquela ocasião seria fatal, Guardeiro de alto calibre, Pereira puxou Kaynan, mas não encontrou brechas para raspar ou arriscar um ataque. Quando os dois ficaram de pé, Duarte surpreendeu e fez Berg provar do próprio feitiço. O atleta da Atos puxou para a guarda e raspou no gancho. Os minutos se passavam e a tônica do confronto permanecia. O atleta da GFTeam tentava raspar e Kaynan anulava as investidas do rival. Na reta final da luta, Berg precisou se expor para conseguir a virada. Foi suficiente para o adversário aproveitar e acabar com todas as possibilidades de reação. Duarte fez uma blitz, quase passou a guarda e controlou Guto até o cronômetro zerar. Ao longo da competição, Kaynan totalizou seis pontos e não sofreu nenhum.

Além do GP Absoluto, a IBJJF promoveu a disputa de cinco superlutas de kimono. Num dos duelos mais aguardados da noite, Roosevelt Sousa passou a guarda de Jhonatan Alves e venceu a luta por 3 a 0. Em combate bem equilibrado, Andy Murasaki quedou Mateus Rodrigues no single leg e derrotou o brasileiro por 2 a 0. Na luta mais eletrizante da noite, Jonnatas Gracie teve atuação de gala. Jonnatas derrotou Sergio Rios por 16 a 4 em seu retorno às competições.

No embate entre faixas-marrons, o promissor Eduardo Granzotto, de 19 anos e atleta da Checkmat, derrotou Zach Kaina por 3 a 1 nas vantagens. No único confronto feminino do evento, Jessa Khan abriu 17 a 0 contra Kaori Hernandez e conseguiu finalizar a adversária no ataque duplo – triângulo e armlock.

 

 

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.