Demian Maia e Mica vencem em noite feliz da “seleção brasileira” do Jiu-Jitsu

Share it

Demian, Mica, Isaque & companhia nos bastidores do Polaris. Foto: Divulgação

Renovado desde a volta aos tatames, o ex-UFC Demian Maia derrotou o ex-campeão da organização Ben Henderson, por decisão unânime, no sábado 25 de junho, na superluta de grappling do Polaris 20, disputado em Newport, no País de Gales.

O brasileiro conteve o ímpeto do americano no começo e deslanchou no decorrer da luta. O paulista puxou para guarda e trabalhou por baixo sem deixar o oponente trazer perigo.
O duelo ganhou doses de emoção quando Ben arriscou uma queda e Demian contragolpeou com uma guilhotina. Sem sucesso ao tentar a finalização, Demian, sabiamente, girou e conseguiu chegar às costas do adversário. A partir daí, ele começou a trabalhar com tranquilidade no terreno que conhece como poucos.

Maia buscou ataques no mata-leão, impôs muita pressão sobre o adversário, mas não conseguiu a finalização. Benson resistiu como pôde aos 20 minutos de ação e levou o combate à decisão dos jurados.

Demian segue invicto desde que retornou às competições de grappling. Há cerca de três meses, o craque do Jiu-Jitsu finalizou o também ex-UFC Alex Cowboy com um triângulo na superluta do BJJ Stars 8, realizado em São Paulo.

Após a vitória sobre Henderson, Demian Maia aproveitou a oportunidade para desafiar os irmãos Diaz: “Existem alguns caras ótimos com quem eu lutaria, como Nick Diaz e Nate Diaz. Seria legal se eles quisessem, porque eles têm um ótimo Jiu-Jitsu. Seria muito legal e tenho certeza de que as pessoas gostariam de assistir”, comentou Demian.

Mica brilha no desafio de equipes

Outro atrativo do evento foi o desafio de equipes. Capitaneado por Isaque Bahiense, o time do Brasil venceu os Estados Unidos por 2 a 1, de virada. O grande destaque da disputa foi o fenômeno Mica Galvão. O manauara finalizou o americano Keith Krikorian duas vezes – uma no armlock e outra no triângulo – para decretar o triunfo dos brasileiros na reta final do duelo.

Mas não foi nada fácil para os brasileiros superarem os rivais. Atual campeão brasileiro pesadíssimo, o americano Mason Fowler abriu o placar ao finalizar Kywan Gracie numa luta eletrizante, em que Kywan arriscou um armlock voador nos primeiros instantes.

Contudo, Fowler defendeu o ataque e passou a guarda. Mesmo em desvantagem na posição, Kywan investiu num ezequiel e colocou bastante pressão. Mas novamente o americano se recuperou e, em seguida, encaixou um armlock que forçou a desistência do Gracie.

A equipe brasileira foi integrada pelo capitão Isaque Bahiense, Mica Galvão, Marcelo Fausto, Fabricio Andrey, Diogo Reis, Luiz Paulo, Igor Tanabe e Kywan Gracie.

Do outro lado, Richie Martinez (capitão) Geo Martinez, Keith Krikorian, Nathan Orchard, Nick Ronan, Mason Fowler, Hunter Colvin e Jon Blank formaram o time americano.

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.