Calasans, Adam Wardzinski e pelotão de craques disputam Europeu Sem Kimono

Share it

Claudio Calasans é um dos destaques do Sem Kimono 2022. Foto: GRACIEMAG

O Campeonato Europeu de Jiu-Jitsu Sem Kimono 2022 será disputado de 11 a 13 de novembro, em Lácio, na Itália. O torneio conta com nomes consagrados do Jiu-Jitsu, como os veteranos Adam Wardzinski, Claudio Calasans e Fernando Reis, que estão inscritos no adulto, e jovens promissores da nova geração, como Alexandre de Jesus e Darlan Casaca. 

Atletas que estiveram em ação no ADCC 2022 também estão confirmados no Europeu Sem Kimono. Caso do libanês-canadense Oliver Taza e do polonês Mateusz Szczecinski. Atleta da casa e principal expoente da Itália no grappling, Manuel Pilato também disputa a competição.

Campeão absoluto do ADCC 2015 e multicampeão no Jiu-Jitsu, Claudio Calasans, de 39 anos, pretende adicionar mais uma medalha de ouro na coleção. O paulista de São José dos Campos está confirmado na divisão meio-pesado. O campeão mundial se manteve ativo nos últimos meses e conquistou o ouro no sem kimono do Curitiba Spring Open, disputado em outubro, na fase de preparação para o Europeu. 

Calasans, no entanto, terá adversários de alto calibre na categoria. Oliver Taza ganhou projeção no grappling nos últimos anos e é um dos atletas mais ativos da modalidade. O libanês-canadense competiu no ADCC 2022, mas foi superado pelo fenômeno Mica Galvão na fase eliminatória. Em sua apresentação mais recente, Taza foi derrotado por Roberto Jimenez na final do GP dos Médios do Polaris 22, realizado no último fim de semana.

Outro lutador que promete fazer barulho no campeonato é Alexandre Jesus. Aluno de Claudio Calasans, o popular “Robinho” é um dos favoritos entre os meio-pesados. Desde que se tornou faixa-preta, ele conquistou o ouro nos Opens de Londres, Atlanta e Rio de Janeiro, e ficou com o terceiro lugar no Mundial Sem Kimono 2021. 

O peso pesado também promete disputa acirrada pelo ouro. A grande esperança do público italiano está depositada em Manuel Pilato. O italiano atraiu holofotes do grappling ao enfrentar os brasileiros Felipe “Preguiça” Pena e Vagner Rocha no Honnor Submission Challenge, disputado em julho deste ano. Apesar da derrota no torneio, Pilato apresentou transições interessantes no solo e fez o que pôde para resistir à pressão dos brasileiros. Ele possui longa trajetória no wrestling e vai tentar usar as quedas como trunfo para bater os adversários. O americano Devhonte “Bones” Johnson, atleta da Unity Jiu-Jitsu, e o finlandês Santeri Ilius, que competiu no ADCC 2022 e foi campeão da seletiva europeia do torneio, são outros fortes concorrentes ao título.

O polonês Adam Wardzinski está inscrito nas categorias superpesado e absoluto. Dono de uma habilidosa guarda de gancho, Adam adapta seu jogo de kimono ao Nogi e tira proveito da longa envergadura para raspar os adversários. Uma das especialidades de Wardzinski é a guarda-borboleta, que ele utiliza para raspar e fazer ataques no triângulo e armlock. 

Atleta da Alliance, Fernando Reis chega forte na disputa pelo primeiro lugar no superpesado. No retorno às competições da CBJJ após dois anos, Fernando sagrou-se campeão do Brasileiro sem Kimono, realizado em agosto deste ano. Foi o segundo título nacional dele sem pano na faixa-preta. O mineiro apresenta um jogo de quedas bem ajustado e detém uma meia-guarda traiçoeira.

Um dos principais nomes da nova geração no Europeu Sem Kimono 2022 é Darlan Casaca. Atleta da Atos, Darlan está confirmado no peso médio, categoria mais populosa da faixa-preta, com 23 lutadores inscritos. Casaca é conhecido pela explosão e pelo ritmo intenso que costuma imprimir nos combates. Ele esteve em ação nos tatames há menos de um mês, quando participou do GP dos Leves do BJJ Stars 9. Na ocasião, Darlan foi derrotado por Israel Almeida nas quartas de final do torneio. Neste ano, Darlan boletou o ouro no absoluto do Rio Winter Open.

Apesar de não estar no centro dos holofotes do grappling, Mateusz Szczecinski é um dos faixas-pretas mais perigosos no peso médio. Especialista em chaves de pé, Mateusz competiu no ADCC 2022 e foi parado pelo jovem Dante Leon nas quartas de final do torneio. O polonês tem uma guarda perigosa e faz transições consistentes para finalizar os oponentes, especialmente na chave de calcanhar. 

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.