ADCC 2022: confira detalhes do evento que coroou Gordon Ryan, Yuri Simões & cia

Share it

Gordon Ryan finaliza André Galvão e vence a superluta do ADCC 2022. Foto: Kinya Hashimoto/Jiu-Jitsu Nerd

O grappling tem um novo rei e este se chama Gordon Ryan. O ADCC 2022, disputado neste fim de semana, em Las Vegas, marcou o começo de uma nova era da modalidade. Na superluta do evento, Gordon dominou André Galvão, fez 12 a 0 e finalizou o brasileiro com um estrangulamento das costas. Antes, o americano venceu a categoria acima de 99kg e entrou para a história ao se tornar o primeiro lutador campeão em três categorias diferentes no torneio (-88kg, -99kg e +99kg).

Gordon Ryan provou mais uma vez por que é o nome a ser batido no grappling. O atleta da New Wave impôs seu ritmo avassalador e desbancou André Galvão, que fazia sua quarta defesa de cinturão da superluta. O líder da Atos até surpreendeu o rival no primeiro minuto do duelo, quando conseguiu quedá-lo no double leg. No entanto, Ryan se ajustou e momentos depois quedou Galvão.

Na segunda metade da luta, quando os pontos começaram a valer, o pupilo de John Danaher pegou as costas do brasileiro e manteve as rédeas do confronto. Ele colocou os ganhos em três oportunidades e marcou 12 a 0 sobre o oponente. Com pouco mais de três minutos para o fim, Gordon estrangulou André Galvão e se consagrou no tradicional evento de grappling. Após a luta, apenas respeito. Os lutadores se abraçaram no tatame, trocaram palavras e Ryan levantou o braço de Galvão. Uma justa sucessão de trono.

Gordon repetiu no ADCC 2022 o que tem feito com maestria nos últimos anos. O americano também se tornou o primeiro atleta a disputar a superluta e a categoria no mesmo torneio. O faixa-preta teve performance irretocável e não tomou conhecimento dos oponentes na divisão +99kg. Sem sequer sofrer um ponto, o atleta da New Wave venceu por finalização três dos quatro combates que disputou na categoria. Após estrangular Heikki Jussila e marcar 8 a 0 sobre Victor Hugo, Gordon finalizou Roosevelt Sousa na chave de calcanhar em apenas 11 segundos e carimbou o passaporte para a final. Na decisão da categoria, ele foi letal novamente e conquistou a vitória ao finalizar Nick Rodriguez na chave de pé.

Gordon Ryan já conhece o adversário que terá pela frente na próxima edição do ADCC. Trata-se do brasileiro Yuri Simões, vencedor do absoluto. Yuri superou Nicholas Meregali na final do aberto por duas punições dadas ao gaúcho por puxar duas vezes para guarda. Eles protagonizaram um confronto equilibrado e os pontos perdidos por Meregali foram determinantes para o resultado. Após muito estudo nas trocas de pegadas em pé, Nicholas optou por puxar o adversário para guarda. O atual campeão absoluto de kimono até conseguiu uma raspagem quando os pontos estavam desabilitados.

Yuri Simões derrota Nicholas Meregali e fatura o absoluto do ADCC 2022. Foto: Kinya Hashimoto/Jiu-Jitsu Nerd

Na segunda parte da luta, Nicholas manteve a estratégia e puxou Yuri novamente para a guarda. Diante da vantagem no placar, Simões manteve o ritmo, controlou o ímpeto do rival e administrou o resultado até o cronômetro zerar. Ele conseguiu a vitória na revanche após ter sido derrotado pelo próprio Meregali nas quartas de final da divisão -99kg por meio da decisão dos árbitros.

Kade Ruotolo surpreende e finaliza Mica na final até 77kg

Com a ausência do então campeão Augusto Tanquinho, a divisão -66kg coroaria seu novo rei. E Diogo Reis foi consagrado no ADCC. O manauara derrotou Gabriel Sousa por 3 a 0 na final para ficar com o ouro. O “Baby Shark” pegou as costas do adversário, fez 3 a 0 e conquistou a competição pela primeira vez em sua carreira. Nas fases anteriores, Diogo passou por Ashley Williams e levou a melhor nos detalhes contra o amigo Fabricio Andrey. Na semifinal, o atleta da Fight Sports superou Josh Cisneros. Após a luta, Diogo e o mestre Melqui Galvão protagonizaram um momento emocionante devido o triunfo do campeão.

Kade Ruotolo finaliza Mica Galvão na chave de calcanhar. Foto: Kinya Hashimoto/Jiu-Jitsu Nerd

A divisão -77kg reservou uma das maiores surpresas do campeonato. Kade Ruotolo, de 19 anos, finalizou Mica Galvão na chave de calcanhar e se tornou o lutador mais jovem a vencer o ADCC em toda a história do evento. Antes, o posto pertencia ao seu primeiro professor, Rafael Mendes, que conseguiu a façanha na edição 2009. O campeão trilhou uma trajetória irretocável até o ouro no torneio. Ele finalizou as quatro lutas da categoria e sequer sofreu um ponto no campeonato. Ao longo do evento, ele também bateu Lachlan Giles, Roberto Jimenez, PJ Barch.

Outro americano também surpreendeu boa parte dos fãs de grappling. Atleta da New Wave, Giancarlo Bodoni é o novo dono da divisão -88kg. O americano, que finalizou o então campeão Matheus Diniz nas quartas de final, estrangulou Lucas Hulk no mata-leão na final e boletou o primeiro lugar. Após o ouro, Bodoni se aventurou no absoluto e foi parado nas quartas de final por Nicholas Meregali, que o venceu por 6 a 2.

Kaynan Duarte é bicampeão do ADCC em duas categorias. Vencedor na edição anterior na divisão +99kg, Kaynan triunfou até 99kg desta vez. O pupilo de André Galvão teve desempenho dominante na final contra Craig Jones e marcou 12 a 0 para se consagrar. O curioso é que ele perdeu 8 pontos por falta de combatividade e deixou Jones com chances de vitória. No entanto, Kaynan conseguiu um double leg na reta final e acabou com qualquer possibilidade de reação do adversário.

Ffion Davies e Amy Campo levam as divisões femininas

Atual campeã mundial de kimono, Ffion Davies provou que também é eficaz no grappling. Após despachar Bia Mesquita na semifinal, Ffion passou sem sustos por Brianna Ste-Marie para levar o ouro na categoria -60kg. Ffion construiu um placar de 12 a 0 sobre a canadense e se tornou a primeira galesa campeã do ADCC.

A divisão +60lg também coroou uma nova rainha. A monarca recém-promovida ao trono atende pelo nome de Amy Campo. E se engana quem acredita que o caminho da jovem campeã foi fácil. Ela chegou às semifinais depois de derrotar Elisabeth Clay por 3 a 0. Em seguida, ela mediu forças com Gabi Garcia, tetracampeã do ADCC. Apesar da evidente desvantagem de altura e peso, Amy cresceu diante da rival e buscou a vitória nos segundos finais, quando quedou Gabi no armdrag fora do tatame e fez 5 a 0.

Amy Campo vence a categoria +60kg do ADCC 2022. Foto: Kinya Hashimoto/Jiu-Jitsu Nerd

Na final, Campo derrotou a brasileira Rafaela Guedes por 3 a 2 e se tornou campeã da categoria. Ela viu Rafaela abrir 2 a 0 no duelo, só que conseguiu uma virada nos últimos segundos. Amy pegou as costas e segurou a vantagem até o fim do combate.

Xande Ribeiro se despede do ADCC

Enquanto alguns lutadores brilham em seus auges, ao mesmo tempo, outros se despedem do esporte. É o inevitável processo natural. No sábado, 17 de setembro, Xande Ribeiro se despediu do ADCC, torneio que ele compete desde 2003 e venceu as edições 2007 e 2009. Aos 41 anos, o manauara se preparou para sua última batalha no glorioso tatame em Las Vegas. O lendário faixa-preta perdeu por 3 a 0 para Eoghan O’Flanagan nas oitavas de final da categoria -88kg e acenou em forma de agradecimento à plateia após a luta.

Xande Ribeiro se aposenta do ADCC. Foto: Kinya Hashimoto/Jiu-Jitsu Nerd

Confira os resultados completos do ADCC 2022:

CATEGORIAS MACULINAS:

SUPERLUTA
Gordon Ryan finalizou André Galvão com um estrangulamento das costas

ABSOLUTO

Yuri Simões derrotou Nicholas Meregali por duas punições após 0-0 nos pontos

-66kg: Diogo Reis derrotou Gabriel Sousa por 3 a 0

-77kg: Kade Ruotolo finalizou Mica Galvão na chave de calcanhar

-88kg: Giancarlo Bodoni finalizou Lucas Hulk no mata-leão

-99kg: Kaynan Duarte derrotou Craig Jones por 12 a 0

+99kg: Gordon Ryan finalizou Nick Rodriguez na chave de calcanhar

CATEGORIAS FEMININAS:

-60kg: Ffion Davies derrotou Brianna Ste-Marie por 12 a 0

+60kg: Amy Campo derrotou Rafaela Guedes por 3 a 2

 

 

 

 

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.