A melhor lição que mestre Robson aprendeu com o pai, Carlos Gracie

Share it

Mestre Robson Gracie, com o empresário Clever e Reyson: história memorável da luta entre Claudir e o valente Carbono. Foto: Arquivos GRACIEMAG

 

 

Em idos de 2015, o fotógrafo e empresário Clever Barbosa andava afastado do Jiu-Jitsu por alguns anos. A razão era mais do que manjada: alguns machucados, falta de tempo, carcaça enferrujada etc.

A convite de seus velhos instrutores e amigos de longa data, o faixa-roxa então decidiu aparecer na academia de Luiz Carlos “Manimal”, em Copacabana, para fotografar a cerimônia de encerramento do ano, realizada perto do Natal. Acabou vestindo o kimono e voltou de lá energizado, pronto para retomar seu contato com a arte suave.

A chama se reacendeu, principalmente, graças à energia passada por grande mestre Robson Gracie, o patriarca da família, que prestigiou o evento de Manimal e deixou diversas lições — de vida e Jiu-Jitsu, em especial quando relembrou uma lição aprendida com seu pai, grande mestre Carlos Gracie.

Mestre Robson abriu seu discurso lembrando impagáveis histórias medievais do rei Arthur e sua turma, os cavaleiros da távola redonda, que sempre o impressionaram quando era garoto.

“Hoje, meus amigos, após anos de lutas diárias” exaltou mestre Robson, “eu garanto a vocês que qualquer um aqui poderia sentar naquela mesa redonda, e conversar de igual para igual com os guerreiros do rei Arthur”.

A melhor lição, contudo, veio com o episódio em que o pai, Carlos Gracie estava no córner de uma luta de vale-tudo, com seu aluno Claudir contra a pedreira conhecida pelo apelido de Carbono. Lá pelas tantas, como recorda Robson, seu aluno chegou esbaforido ao canto do ringue, doido para desistir:

“Professor Carlos, não aguento mais. Não dá, fiquei tão zonzo que estou vendo dois adversários na minha frente!”

Carlos olhou para o pupilo, e serenamente deu o conselho que segue valendo para todos nós, quando um problema parecer grande demais, quando um obstáculo cercar você, crescer e duplicar bem na sua frente. Segundo Robson, grande mestre Carlos disse apenas:

“Meu filho, dá porrada nos dois.”

Se em 2022 os problemas voltarem a vir em dobro, fiel leitor, siga a lição dos Gracie, e não desista jamais. “Dê porrada nos dois”, como ensinou mestre Carlos. Oss!

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Romero Jacare Cavalcanti at 9:13 pm

    Cresci em Copacabana aonde ingressei na acd Gracie ainda menino aonde estabeleci uma grande amizade que dura ate hj com varios integrantes da familia Gracie sempre escutando essas historias fantasticas de todos eles, sou imensamente grato por tudo que aprendi nao so no tatame mas tambem fora dele, Mestre Robson, Reyson, Carley, Carlson, Rosiley, Rocian, Reyla, Carla, Crolin, Carlinhos, Rilion meus eterno Mestre Rolls enfim, foram tempos inesqueciveis que ficarao para sempre na minha memoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.