Faixa-preta da Gracie Humaitá estreia no Bellator: “Onde cair vai ser ruim pra ele”

Share it
O campeão de Jiu-Jitsu João Paulo vai lutar MMA no Bellator. Foto: Arquivo pessoal

O campeão de Jiu-Jitsu João Paulo vai lutar MMA no Bellator. Foto: Arquivo pessoal

Neste sábado, 15 de novembro, o professor de Jiu-Jitsu João Paulo Faria faz sua primeira luta de MMA profissional. O faixa-preta da Gracie Humaitá encara o americano Ian Butler, também novato no MMA com apenas uma luta e uma vitória, no Bellator 131 em San Diego, na Califórnia.

João treinou a parte de trocação e wrestling na Black House, ao lado de feras como Bruno Frazatto, Marcio Lyoto e Kevin Casey. Já a parte de solo, o Jiu-Jitsu, afiou com o tarimbado tetracampeão mundial Royler Gracie.

Em papo com o GRACIEMAG.com, João comentou os treinos, falou sobre confiança e o que aprendeu na transição para o MMA.

GRACIEMAG: Como está a preparação para a estreia no Bellator?

JOÃO FARIA: Estou dividindo meu treino entre Los Angeles e San Diego. Estou treinando na Black House com Daniel Woirin que sabe muito e está ajustando a minha parte de trocação, e o Kenny Johnson na parte do wrestling e MMA. Em San Diego, o Royler me dá aquela força nos treinos de Jiu-Jitsu. Na parte do muay thai, Carl e Caine me ajudam. Além disso, tem os meus parceiros de treinos como Zak Maxwell, Pedro Munhoz, Bruno Frazatto, Marcio Lyoto, Kevin Casey, Mehdi Baghdad e outras feras. Estou amarradão de poder lutar no Bellator. O evento está crescendo e tem uma exposição ótima aqui no EUA. É uma ótima oportunidade para poder me testar. Não vejo a hora de calçar as luvas.

O que você prepara para o combate contra Ian Butler?

Estou sinceramente preparado para qualquer situação. Ian vem do wrestling, mas não acho que ele vá querer ir para o chão comigo. Como eu falo, onde cair vai ficar ruim para ele!

Que lições do Jiu-Jitsu você leva para os seus combates de luva?

O Jiu-Jitsu dá muita noção de controle e posicionamento. A calma também é dos aspectos principais que a arte suave nos oferece, mesmo quando você está em alguma posição ruim. O Jiu-Jitsu me dá a confiança que faz diferença na hora do combate. Tudo que faço hoje está relacionado ao Jiu Jitsu. Tenho duas academias e divido minha vida entre aulas, treinos e minha família. Minha esposa também treina – ela é faixa-roxa. Tenho total apoio dela, então fica mais fácil. O Jiu Jitsu é para a vida toda e enquanto eu estiver me sentindo bem vou continuar lutando, mesmo velhinho (risos).

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Leave a Reply to Jayme Pereira Nunes Cancel comment reply

Your email address will not be published.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.