Mundial 2022: o que esperar das finais do absoluto faixa-preta

Share it

Meregali mantém o semblante frio ao vencer Kaynan Duarte, na decisão da arbitragem. Fotos de Tyy Withrow

No absoluto faixa-preta masculino, no Campeonato Mundial da IBJJF de 2022, os atletas classificados para a final não causaram grande surpresa.

No feminino, a coisa foi um pouco diferente.

No absoluto masculino, no entanto, um alento e tanto. Após cinco anos sem uma final disputada de fato, a espera pelo visto acabou. Neste domingo, Nicholas Meregali e Erich Munis devem se enfrentar na Pirâmide, em Long Beach, pelo trono de novíssimo rei mundial do Jiu-Jitsu. Grandes craques e companheiros de equipe, na Dream Art, Meregali e Erich prometem sacudir o ginásio. Mas afinal, quem será o novo campeão absoluto?

Em dia perfeito, o inspirado Nicholas Meregali finalizou as três lutas que disputou no peso aberto para chegar à final. Em seu primeiro compromisso no absoluto, Nicholas finalizou a pedreira Seif-Eddine com um ezequiel muito bem trabalhado na guarda aberta.

Em seguida, Meregali teve pela frente Wallace Costa e repetiu o roteiro da luta anterior. O lutador gaúcho se garantiu na semifinal do aberto ao finalizar o atleta da GFTeam, em outro ezequiel a partir da guarda.

Embalado em busca do ouro, Meregali manteve o ímpeto avassalador e garantiu vaga na final com atuação de gala contra o perigoso Fellipe Andrew, atual duplo campeão europeu e que acabara de derrotar Kaynan Duarte com uma bela chave de pé. A fera da Dream Art não quis saber de pontos, e finalizou o rival da Alliance com um armlock justíssimo.

Mas se engana quem acredita que a medalha de ouro já está no bolso de Meregali. Pois ele vai enfrentar um dos lutadores mais técnicos e dominantes da nova geração. O jovem prodígio Erich Munis, atual campeão absoluto do Pan, também trilhou um caminho árduo para se tornar finalista do peso aberto.

Erich Munis, o carrasco tranquilo, venceu mais um páreo duro na Flórida.

Diferentemente de Nicholas, Erich não conseguiu empilhar finalizações, e venceu as três lutas nos pontos. Na fase qualificatória, o habilidoso guardeiro da Dream Art derrotou o duro Helton José por 4 a 0, com duas raspagens.

Roosevelt Pereira tentou parar o casca-grossa, mas ficou pelo caminho, numa luta acirrada. Após o empate por 6 a 6, Erich levou a melhor na decisão dos árbitros e confirmou a classificação até a semifinal.

Na semifinal, Erich fez luta inteligente contra o campeão mundial Gustavo Batista, aproveitou as brechas do adversário e avançou à decisão. Erich usou sua respeitada guarda como grande trunfo, conseguiu duas raspagens e fez 4 a 0, para eliminar Gustavo.

No feminino, novata vai à final

Fortíssima candidata ao ouro do absoluto feminino, a craque Gabi Pessanha luta neste domingo para manter o reinado e quebrar recordes. A atual rainha absoluta vai enfrentar a talentosa Amy Campo, novo talento da Zenith BJJ e estreante na faixa-preta. A cria da Cidade de Deus conquistaria o Grand Slam em caso de triunfo no Mundial.

A joia da Infight mostrou a habitual soberania no esporte. Contra Luciana Mota, goleava por 17 a 0 quando aplicou um estrangulamento da montada, para garantir seu lugar na semifinal.

Gabi e Rafaela Guedes protagonizaram um confronto equilibrado, equivalente ao alto nível do Jiu-Jitsu mundial. A aluna de Marcio de Deus, que é uma passadora nata, utilizou sua poderosa guarda para avançar à final. Gabi Pessanha raspou a rival da Atos e conquistou a vitória por 2 a 0.

No outro lado da chave, o grande destaque foi a americana Amy Campo, estreante no Mundial como faixa-preta. Ouro duplo na faixa-marrom na edição passada do torneio, ela fez uma campanha brilhante e superou as duríssimas Yara Soares e Ana Carolina Vieira, a Baby, para chegar à final.

Contra Yara, nas quartas de finais, Amy marcou 4 a 2, de virada. A jovem prodígio da Zenith reagiu após a atleta da Dream Art largar na frente e conseguiu duas belíssimas raspagens para triunfar.

Na sequência, Amy duelou com Ana Vieira por uma vaga na finalíssima. Em luta bem disputada que terminou em 0 a 0, Amy venceu na decisão dos juízes. Mas a brasileira teve sua forra: nas quartas do peso meio-pesado, Ana se vingou e finalizou a americana, com um belo armlock.

E aí, fiel leitor! Qual é o seu palpite para as finais do absoluto? Comente com a gente.

Ler matéria completa Read more

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.