Werdum domina Browne e fica a um passo do cinturão do UFC

Share it
Fabricio vence e já pode sonhar com o cinturão. Foto: Divulgação

Fabricio vence e já pode sonhar com o cinturão. Foto: Divulgação

Em grande evento realizado em Orlando, no Estados Unidos, seis brasileiros entraram no cage para defender seus futuros no Ultimate. Nesse sábado, dia 19 de abril, no UFC on Fox 11, Fabricio Werdum mostrou porque está no topo dos pesos pesados ao superar Travis Browne na decisão dos jurados.

No coevento, Miesha Tate trabalhou e venceu Liz Carmouche também por decisão. Thiago Pitbull e Caio Monstro venceram, enquanto Edson Barboza, Rafael dos Anjos e Hernani Perpétuo foram superados por seus adversários. Vejam os destaques:

Werdum não da chances e vence Browne

O combate, na luta principal do evento, valia a chance de encarar Cain Velasquez pelo cinturão peso pesado do UFC. A responsabilidade era grande, mas Werdum parecia não estar pressionado.

Apesar de ser considerado “azarado” por Junior Cigano, Fabricio entrou com pose de campeão contra Browne, e mostrou que a sorte não seria necessária no combate. No início da luta, Browne conseguiu aplicar seu jogo e levou certo sufoco para Werdum, mas o faixa-preta de Jiu-Jitsu conseguiu se embolar nas pernas do grandalhão Browne e fugir da pressão.

Daí pra frente foi quase um monólogo do brasileiro. Por mais que o combate tenha corrido com trocação franca, os golpes de Werdum na trocação chegavam sempre antes, tanto nos chutes quanto nos socos, sem contar que Fabricio foi o primeiro atleta no UFC a derrubar Browne, e com certa facilidade.

Após os cinco rounds da luta, vitória de forma unânime para Fabricio Werdum, que terá pela frente Cain Velasquez pelo cinturão peso pesado do UFC, provavelmente após liderarem uma edição do “TUF” no México.

Edson Barboza é surpreendido por finalização

Ainda no card preliminar, Edson Barboza entrou no cage para encarar o colecionador de bônus Donald “Cowboy” Cerrone. O brasileiro, conhecido por sua trocação, forçou o também duro nos sopapos Cerrone a buscar primeiro o combate no solo. Edson se desvencilhou e começou seu jogo de golpes, com socos e chutes violentos.

Cerrone, tentava responder, mas o volume de golpes do brasileiro era claramente superior. Eis que, em resposta ao golpes de Barboza, Donald encaixou um jab certeiro no queixo de Barboza, que ao cair no solo foi rapidamente puxando para um letal mata-leão. Vitória do americano, com direito a bônus de performance. (Reveja aqui)

Dos Anjos é superado por fenômeno russo

Na última luta do card preliminar, Rafael dos Anjos entrou no cage para enfrentar a dureza russa Khabib Nurmagomedov. Apesar de ser um faixa-preta de mão cheia, a maior aposta no brasileiro era na trocação afiada por Rafael Cordeiro.

Porém, o combate foi mais uma exibição da pressão e fôlego do russo invicto no MMA. Em três assaltos de superioridade, com agressivos golpes em pé que terminavam em pressão na grade ou quedas, Khabib foi intenso em seu volume de jogo nos 15 minutos de combate, e venceu Rafael na decisão unânime.

Pitbull retorna em grande estilo ao UFC

Após dois anos longe do cage, por conta de uma série de lesões, Thiago “Pitbull” Alves fez sua esperada volta aos cages. Ex-desafiante ao cinturão peso meio-médio do UFC, tendo sido superado por Georges ST-Pierre, Pitbull encarou Seth Baczynski numa intensa batalha de três rounds no card preliminar.

Como era esperado, nada de duelo no solo. O combate foi totalmente disputado em pé. Em alguns momentos, Seth investiu para derrubar, mas Thiago impediu cada uma das tentativas para manter a luta na trocação franca. Seth trabalhou bem nos rápidos jabs, e conseguiu muitas vezes manter o menor Pitbull longe. Mas quando o feroz brasileiro conseguia chegar, as combinações de socos e chutes nas pernas faziam grande estrago.

No final do eletrizante combate, vitória por decisão unânime para Thiago, que mostrou seu poder de recuperação após 25 meses sem lutar.

Caio Monstro atropela com golpe de Glover Teixeira

Também no card preliminar, Caio Monstro encarou Luke Zachrich na divisão de médios. Caião, que é da Nova União e fez parte do camp na ATT, entrou no cage para liquidar de uma vez.

Sem pensar em estratégia, ou seguindo ela a risca e de forma intensa, Monstro partiu pra dentro com socos que varavam o vento, mas quando conseguiu conectar não houve Zachrich que segurasse. Com ganchos poderosos na linha de cintura, inspirados nos golpes de Glover Teixeira, Luke se encolheu no octógono e teve que levar mais alguns sopapos até o fim da luta, aos 44s do primeiro assalto. (Reveja aqui)

Hernani estreia valente, mas é superado

No card preliminar, Hernani Perpétuo foi o primeiro brasileiro a pisar no cage, e fez sua estreia na organização contra Jordan Mein. No combate, um início de muito estudo, com os atletas atacando na distância, sem se comprometer. Jordan chegou a derrubar no single, para marcar pontos por cima. Mas Hernani conseguiu raspar da meia-guarda e mostrou que o Jiu-Jitsu da Nova União estava em dia.

Na continuação da luta, as melhores ações vieram no último assalto. Com mais ação dos competidores, a trocação rolou solta, com golpes de ambos os lados, mas o ponto alto fooi no solo. No sufoco por baixo, Hernani escapou pelo lado e saiu na perna, para finalizar na chave de joelho reta.

Mein chegou a sentir, mas um detalhe no arrocho impediu que o golpe fosse definitivo. Poucos minutos depois, Hernani arriscou um triângulo invertido, mas o combate chegou ao fim, e Jordan, com melhores ações no combate, levou na decisão dividida.

Confira os resultados oficiais:

UFC: Werdum x Browne
Orlando, EUA
19 de abril de 2014

Fabricio Werdum venceu Travis Browne na decisão unânime dos jurados
Miesha Tate venceu Liz Carmouche na decisão unânime dos jurados
Donald Cerrone finalizou Edson Barboza no mata-leão aos 3min15s do R1
Yoel Romero venceu Brad Tavares na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Khabib Nurmagomedov venceu Rafael dos Anjos na decisão unânime dos jurados
Thiago PItbull venceu Seth Baczynski na decisão unânime dos jurados
orge Masvidal venceu Pat Healy na decisão unânime dos jurados
Alex White venceu Estevan Payan por nocaute técnico a 1min28s do R1
Caio Monstro venceu Luke Zachrich por nocaute técnico aos 44s do R1
Jordan Mein venceu Hernani Perpétuo na decisão dividida dos jurados
Dustin Ortiz venceu Ray Borg na decisão dividida dos jurados
Mirsad Bektic venceu Chas Skelly na decisão majoritária dos jurados
Derrick Lewis venceu Jack May por nocaute técnico aos 4min23s do R1

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Marco Antônio Rosa at 10:40 pm

    Já é tempo de pararem de desacreditar o Werdum!!! Agora não aparece nenhum "merda" invejoso para dizer que o cara é um "azarão", que se "trocar em pé vai cair", acredito que os "merdas" de plantão só voltarão a falar um pouco antes da luta em que o Werdum vai trazer o cinturão para o Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *