Tim Kennedy: “Se fosse catador de latas ganharia mais do que no UFC”

Share it

Tim Kennedy já mostra insatisfação pelas bolsas pagas pelo UFC. Foto: Esther Lin

Tim Kennedy nem bem chegou ao UFC e já está reclamando dos baixos salários da organização. O peso médio estreia no Ultimate no dia 6 de julho, contra Roger Gracie, no card principal do UFC 162. Ambos eram atletas do Strikeforce e foram contratados após a extinção da franquia.

Ao site “Grappling Talk” o americano lamentou o fato de os lutadores do UFC terem que dar aulas em academias para complementar suas rendas, ao invés de poderem se dedicar exclusivamente aos desafios dentro do octógono.

“É patético ver que os atletas profissionais precisam de outro trabalho para sobreviver. No meu caso, é algo necessário, pois o UFC não paga muito bem. Todos que aceitam isso como uma realidade do esporte são alienados. Espero que esta não seja a realidade do esporte para sempre. Se for, possivelmente eu vá procurar outra coisa para fazer, como catar latas. Eu faria mais dinheiro do que faço agora no UFC”, disparou Kennedy.

Esta é a reclamação de muitos lutadores que já passaram pelo Ultimate ou ainda fazem parte do seleto grupo de atletas da organização, mas a insatisfação do americano, antes mesmo de subir ao octógono, chega a ser bizarra.

Ler matéria completa Read more
There are 6 comments for this article
  1. Mario Miguel Sanna at 1:35 pm

    O cara não vai ganhar menos que 60, 70 mil dólares talvez até mais , lutando três vezes por ano, o cara na média vai ganhar 180 mil doletas fora patrocinio, tá chorando de barriga cheia.

    • DiPipe Luciano Júnior at 4:31 pm

      Quem luta 3 vezes por ano ?
      O valor é dividido entre a equipe toda que ajuda nos treinos, nutricionista, preparação física, suplementação.
      A maioria dos atletas luta no máximo 2 vezes por ano.
      Recebem 40.000, vai 20% pra empresário, 8.000, treinador disso e daqui, mais preparador físico, referente a uns 6 meses treinando o cara, deve ir uns 20.000 fácil, ainda tem acompanhamento nutricionista, dieta e suplementação. que lá deve ser barato, por 6 meses, deve ser uns 2.000 R$.
      Agora vê o que sobra e divide por 6 meses, dá 3 salários mínimos brasileiros por mês, se lutar 1 vez no ano só, ferrou.
      O que salva é o patrocínio.

  2. Alex Pimenta Bjj at 1:44 pm

    Infelizmente, quando o atleta estréia no UFC ele ganha apenas 4.000,00 dólares, se não tiver patrocínios tá ferrado. A vida de atletas de alto rendimento hoje em dia é muito sacrificante e tem um alto custo que envolve : Camp, nutricionista, preparação física, tem que treinadores e ainda 20% de bolsa pra empresário e o imposto…

  3. GameClub JF at 12:42 pm

    O Tito Ortiz já tinha levantado essa bandeira, só que equiparando o rendimento de cada evento com o pagamento dado aos lutadores, e acreditem, é coisa de 5% pra menos…o que o Tim fala é verdade, paga-se pouco mesmo! Lutadores uni-vos!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.