As lições de Xande Ribeiro e Lovato na saideira dos Mundiais

Share it

Xande Ribeiro e sua faixa, estendida pela última vez nos tatames do Mundial.

O Campeonato Mundial de 2022 foi o canto do cisne de dois craques e irmãos no Jiu-Jitsu, Xande Ribeiro e Rafael Lovato Jr.

Lovato, americano criado em Oklahoma City, provou o valor de seu Jiu-Jitsu inclusive no MMA, onde construiu um respeitável e sólido cartel de dez lutas e dez vitórias, superando oponentes como Gegard Mousasi no Bellator.

De kimono, colecionou títulos importantes como faixa-preta, com destaque para suas duas maiores glórias: o ouro mundial em 2007, na divisão dos pesos pesadíssimos, num ano mágico em que venceria o Europeu, o Pan e o Brasileiro; e o ouro absoluto no Campeonato Brasileiro em 2013 – feito inédito para um lutador americano, e jamais repetido até hoje.

Rafael Lovato após vitória no Mundial 2022, no peso pesadíssimo. Fotos: Tyy Withrow/GRACIEMAG

Xande, seu mentor e amigo, acumula títulos na faixa-preta desde 2001, e após 21 anos conquistou tudo, do ADCC ao ouro absoluto mundial.

Em 2016, os fãs já se perguntavam se Xande Ribeiro um dia ia pendurar o kimono. Em conversa com GRACIEMAG, Xande Ribeiro nos ensinou:

“Firmei um desafio comigo mesmo: na próxima vez em que conseguirem passar a minha guarda num campeonato, eu me aposento, vou me tornar um homem de negócios”, disparou.

“Acredito 100% no meu Jiu-Jitsu e na maneira como luto. Eu me baseio em técnicas cientificamente comprovadas, e não vejo ninguém com a pressão que o Saulo ou o Roger têm, meus grandes oponentes de treino e competição respectivamente. Sim, existem caras grandes, porém, eles avançam um pouco e depois se afastam. Bloquear um movimento é fácil, difícil é bloquear a pressão. Pressão é o amasso constante, movimento é só movimento, entende?”.

Xande então explicou os conceitos essenciais que o ajudaram a ter um jogo tão vitorioso e eficiente em torneios.

“O senso de proteção é a questão número um no Jiu-Jitsu. Vamos voltar ao grande mestre Helio Gracie e analisar um detalhe sobre o qual eu penso todos os dias. Como você vai me bater se você não consegue me acertar? Não se trata de ganhar; a questão é não ser acertado pelo oponente. Acho que ainda vou carregar isso dentro de mim por um bom tempo. Quando passarem a minha guarda, portanto, saberei que é a hora de descansar e buscar desafios em novas áreas”, concluiu o craque.

Bom descanso aos guerreiros Xande e Lovato, ou melhor, boas disputas longe do Mundial da IBJJF.

A seguir, aprenda com os dois neste estudo de técnicas. Oss!

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.