MMA

Que armadilhas Durinho vai preparar para o prodígio Chimaev, no UFC 273?

Share it

 

 

[ Por Gabriel Almada ]

O campeão de Jiu-Jitsu Gilbert “Durinho” Burns e o checheno Khamzat Chimaev vão se enfrentar no card principal do UFC 273, no sábado 9 de abril, em Jacksonville, Estados Unidos. O combate antecede as duas disputas de cinturão da noite e promete agitar a divisão meio-médio. Khamzat aparece como amplo favorito nas principais casas de aposta, mas Durinho tem repertório suficiente para impor a primeira derrota do rival no MMA.

O craque de Niterói, hoje segundo colocado no ranking da divisão, terá pela frente não apenas um atleta mais jovem, mas um dos maiores fenômenos que o UFC produziu nos últimos tempos. Aos 27 anos, Chimaev teve um começo fulminante no Ultimate, o que injetou gasolina no alvoroço criado em torno de seu nome.

De fato, os números sustentam o barulho criado. Chimaev venceu as quatro lutas que fez na organização – duas por nocaute e duas por finalização – sem tomar conhecimento dos adversários. E o mais bombástico: foram 254 golpes conectados e apenas dois absorvidos.

Contudo, o chinês Li Jingliang, 13º colocado na divisão até 77kg, foi o único ranqueado que Khamzat derrotou. O “Lobo Checheno” jamais enfrentou alguém de nível técnico semelhante ao de “Durinho”.

A temida estrela da Allstar Training Center, sediada na Suécia, teve atuações irretocáveis até o momento, porém, o brasileiro promete usar o excesso de confiança do oponente a seu favor, como afirmou em entrevista recente entrevista ao podcast “Mundo da Luta”, do canal Combate.

“Eu estou até gostando que ele esteja tão confiante assim”, comentou Gilbert. “Sei como é isso, já passei pela mesma situação. Eu estava invicto como profissional, 10v e 0d, e deixei o excesso de empolgação me atrapalhar contra o Rashid Magomedov. Apliquei duas quedas, e ele se levantou nas duas. Na terceira eu errei, ele conseguiu defender e começou a virar a luta. A frustração não acontece de uma vez, é um processo. Se ele vier na pressão, como acho que virá, eu vou tourear e deixar o bicho passar reto. Depois posso encaixar a mão para dar uma freada nele, ou posso derrubar… Tenho muitos caminhos para frustrar o Khamzat, para ele sentir a frustração logo de cara. Reconheço que ele é muito duro, fez o que tinha que fazer nas lutas que fez no UFC. Agora vamos ver o que acontece”, concluiu.

A experiência por já ter enfrentado os melhores da divisão e o estilo de jogo cada vez mais afiado podem ser os trunfos de Burns para superar Chimaev. Faixa-preta campeão mundial de Jiu-Jitsu com e sem kimono, Durinho tem um jogo de chão completamente adaptado ao MMA e conta com cartilhas surpreender o checheno naturalizado sueco com uma finalização.

Khamzat é um wrestler de altíssimo nível, porém, é faixa-azul de Jiu-Jitsu. Qualquer erro no solo contra o adversário pode ser fatal no próximo sábado.

Mas se engana quem acredita que a luta agarrada é o único caminho da vitória para o brasileiro. Com as mãos polidas nos treinos pelo craque e treinador Henri Hooft, na Samford MMA, Burns mostra evolução significativa na trocação a cada luta e pode construir o triunfo a partir da luta em pé.

Aos 35 anos, Durinho soma 20 vitórias e quatro derrotas como lutador profissional. Ele emplacou quatro triunfos seguidos após subir para os meio-médios e teve a chance de disputar o cinturão. Acabou derrotado pelo ex-companheiro de treino e atual campeão Kamaru Usman, em fevereiro do ano passado.

Pouco menos de cinco meses após o revés para o nigeriano, Gilbert voltou ao octógono e bateu Stephen Thompson na decisão unânime dos juízes.

Na teoria, estar na segunda posição do ranking da divisão e enfrentar o 11º pode parecer um passo atrás. Porém, quando se trata de duelar com o lutador mais popular da categoria, que, no momento, possui mais seguidores nas redes sociais do que o próprio campeão, Durinho pode aproveitar a oportunidade para ganhar mídia em cima do rival e se credenciar para disputar o cinturão novamente.

Te cuida, Khamzat Chimaev!

E para você, caro leitor? Quem vai vencer a luta? Comente com a gente.

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.