Os 7 requisitos essenciais para ser um bom professor, por mestre Oswaldo Fadda

Share it

 

Renomado grande mestre do Jiu-Jitsu nacional, o faixa-vermelha Oswaldo Fadda (1920–2005) abriu sua primeira academia aos alunos ainda nos anos 1940, na rua Papari 126, em Bento Ribeiro, casa de seu então faixa-amarela Alexandre Neves, o futuro mestre Chandu.

Velho amigo e rival sadio de Helio Gracie, o fundador da academia Fadda deixou um livro de ensinamentos, hoje raro, intitulado “Jiu-Jitsu e a queda dos complexos”.

Naquelas páginas, Oswaldo Fadda lista requisitos básicos e essenciais para aquele que busca ser um competente professor de Jiu-Jitsu. Para o grande mestre, a faixa-preta é o primeiro dos critérios indispensáveis de um bom professor, mas não basta. O ponto positivo, segundo Fadda, é que a maioria desses pré-requisitos podem ser conquistados nos próprios tatames, ao longo dos anos de treinamento e estudo do Jiu-Jitsu.

Confira, com exclusividade no GRACIEMAG.com, os principais requisitos de Fadda para ser um bom professor da arte:

1. Ter atingido a faixa-preta de Jiu-Jitsu pelos próprios méritos.

2. Ter boa dicção e saber se comunicar.

3. Ter personalidade e inspirar confiança.

4. Ter método e conhecimento pedagógicos, noções de psicologia e saber como aplicá-los.

5. Ser um líder natural, autossuficiente e otimista.

6. Fazer do Jiu-Jitsu mais do que esporte e recreação, mas uma educação complementar para as pessoas.

7. Ter autocrítica e senso do que seja por vezes ridículo.

E você, fiel leitor, já possui as sete qualidades de um bom professor? Oss…

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.