Preparação física on-line para lutadores: a vitória pode estar na palma da mão

Share it

Catriel Oliveira, atleta da Braus Fight, consultando seu aplicativo de preparação física. Foto: Reprodução

Com os avanços feitos nas últimas décadas, passamos a incorporar e utilizar a tecnologia para quase tudo em nossas rotinas. Na opinião de  Leonardo Micussi, preparador físico dos atletas da Braus Fight, o advento da internet trouxe uma oportunidade para praticantes de Jiu-Jitsu.

Segundo ele, o treinamento on-line, método que ganhou mais evidência durante a pandemia, representa um avanço em relação ao preparo disponibilizado em academias convencionais.

“É preciso ficar claro que não será qualquer tipo de treinamento ou profissional que estará apto a lhe entregar bons resultados ao longo do trabalho”, explica Leonardo. “Por exemplo, uma musculação ‘tradicional’, com divisões da rotina de treino por grupos musculares (tipo bodybuilder) e prescrita por um profissional que não conhece as necessidades da sua modalidade, não é a melhor opção, mesmo que isso seja feito de forma presencial. E aí é que está o ponto: a maioria dos profissionais que trabalham em academias não são especializados em preparação esportiva, e quando afunilamos para os esportes de combate, esse número fica ainda menor.”

De acordo com ele, a contraproposta do preparo físico on-line é oferecer treinos específicos para o lutador, disponibilizando exercícios que contribuam para ampliar o rendimento na hora do combate. Esse serviço pode ser disponibilizado através de uma vídeo-conferência, individualmente ou com outros praticantes, ou até mesmo por meio de uma planilha de treinos focada nas exigências de seu esporte.

“Ambas as formas, ao meu ver, são mais interessantes para um lutador do que um treino prescrito por um profissional que não conhece o Jiu-Jitsu e não contemple as necessidades básicas para um bom desempenho na mesma.”

Outra opção é o treino personalizado, que se baseia não apenas na arte marcial, mas nas particularidades do praticante. Desta forma, o preparo é formulado levando em conta as necessidades, limitações, objetivos e calendário de competição do atleta. Estes aspectos são obtidos através de avaliações feitas pelo instrutor e servem para registrar da evolução do cliente durante o treinamento, programar seus treinos para que não interfiram em suas disputas e evitar esforços excessivos que possam impactar em seu desempenho.

“Esse monitoramento permite a total individualização do treinamento, sendo apontado pela ciência como uma peça indispensável aos programas de preparo de atletas que almejam competir com o mais alto desempenho possível”, explica Leonardo.

E você, antenado leitor, consideraria substituir o treino presencial pelo on-line? Comente conosco!

graciemag_assine_barra

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *