David Juliano e os planos para o 1° Congresso Nacional de Jiu-Jitsu

Share it

Evento ocorre do dia 29 de março até 4 de abril. Foto: Divulgação

Radicado no Catar, o professor e campeão europeu David Juliano traz um grande evento para o amante do Jiu-Jitsu. Do dia 29 de março a 4 de abril, rola o 1° Congresso Nacional de Jiu-Jitsu, com o tema: “Como você pode alavancar sua escola de Jiu-Jitsu, mesmo não sendo um campeão mundial?”. O evento, que será disponibilizado de forma gratuita e exclusiva no site Bjjrules, traz aulas e seminários com professores e especialistas em mercado, que irão compartilhar suas experiências e dar dicas aos espectadores sobre como gerir suas academias.

Para saber mais sobre o 1° Congresso Nacional de Jiu-Jitsu, o GRACIEMAG conversou com o professor David Juliano, que contou sobre sua trajetória e seu objetivo para o evento. Confira a entrevista na íntegra!

GRACIEMAG: Quem é o professor David, como ele conheceu o Jiu-Jitsu e o que rolou na sua trajetória esportiva antes de partir com tudo para o Catar?

David Juliano: Sou formado em educação física, pós-graduado em treinamento desportivo e faixa-preta 3° grau pela IBJJF. Treino Jiu-Jitsu desde o final de 1999 e peguei a faixa-preta do professor Erivaldo Junior. Participei do início da Atos, fui representante deles durante alguns anos. Com a faixa-preta, fui campeão europeu na categoria dos penas, fechando com Bruno Frazatto, que era meu companheiro de equipe na época. Também fui vice-campeão brasileiro, duas vezes campeão sul-americano da IBJJF.

De onde surgiu a idéia de um congresso de Jiu-Jitsu?

Antes de vir para o Catar, eu já era proprietário e headcoach da equipe DJ Team. Como a maioria dos professores de Jiu-Jitsu no Brasil, eu enfrentava diversas dificuldades durante o dia-a-dia e durante a minha caminhada como professor. Tinha dificuldade na captação de novos alunos, na retenção dos alunos que eu já tinha e no desenvolvimento de uma metodologia que ajudasse o crescimento dos meus alunos. Também tinha dificuldades com administração, que não é uma coisa que nós aprendemos dentro do tatame e sim através de estudos, e na época eu não tinha dinheiro ou tempo pra investir nesse tipo de conhecimento.

Por esse motivo, resolvi me mudar pro Catar em busca de uma estabilidade financeira, além de aprender uma língua diferente e trazer minha família para morar aqui, que tem segurança e uma qualidade de vida melhor que a do Brasil. Pude começar a enxergar e estudar o Jiu-Jitsu de uma maneira diferente, não só como modalidade competitiva, mas como um negócio rentável. Depois de gastar muito dinheiro com cursos, palestras e mentorias, eu resolvi criar esse congresso para ajudar os meus parceiros de profissão a entender o Jiu-Jitsu dessa maneira, ver o Jiu-Jitsu fora das quatro linhas e como uma ferramenta de lucratividade.

Como foi a escolha dos integrantes do congresso? Quais os benefícios que esses integrantes trazem ao espectador?

Eu criei esse tema para quebrar esse conceito de que para obter sucesso com a sua academia, você precisa ser campeão mundial, ter vários títulos, ser uma pessoa renomada e ter patrocínio. Por esse motivo, eu resolvi convidar esses professores, que são profissionais que obtiveram sucesso em suas academias de Jiu-Jitsu e não são campeões mundiais. São exemplos bem práticos e reais de que isso pode acontecer, você pode alcançar o sucesso na sua escola de Jiu-Jitsu mesmo não sendo um campeão, mas para isso precisa utilizar as estratégias corretas. É isso que os professores irão ensinar durante o congresso. Veja alguns detalhes dos palestrantes:

Italo Villardo: Faixa-preta de Jiu-Jitsu e judô, formado em educação física e preparador de atletas de Jiu-Jitsu e MMA.

Nilson Liboni: Faixa-preta de 6° grau da Gracie Humaitá, especialista em defesa pessoal e criador do método para professores “Profissão Jiu-Jitsu”.

Charles Nardelli: Faixa-preta de Jiu-Jitsu e judô e mestre em educação física.

Cácio Zanon: Estudante de psicologia, capacitação em ABA e sócio-proprietário da Escola de Jiu-Jitsu Bruno Alves.

Ian Behring: Faixa-preta de 2° grau e representante de uma das famílias mais tradicionais do Jiu-Jitsu.

Deise Gravuni: Estrategista de negócios, sócio-fundadora da VD Mind e especialista em crescimento de pequenas empresas.

Eden Carlos: Mestre em ciências da saúde, escritor palestrante e especialista em movimentação e alta-performance.

Rogério de Oliveira: Especialista em nutrição esportiva, esportes de combate e preparador físico de atletas.

As aulas serão ao vivo e gratuitas. Como viabilizar um projeto desta magnitude de forma aberta ao público? Qual o retorno esperado pelos organizadores?

Eu vivenciei esse problema, estou hoje aqui no Catar por conta disso. Eu amo o Brasil e quero voltar a viver aí, mas para viver no Brasil você não pode ser amador. Nós estamos vendo essa grande dificuldade que o Covid-19 trouxe para todos nós e as academias que estão sendo mais afetadas são as que não se programaram. Não vou chamar de “clandestinas”, mas são academias que não são regularizadas e não tem um planejamento financeiro, estratégico ou técnico para sobreviver a alguns tipos de dificuldades. Como uma forma de retribuir o que o Jiu-Jitsu me deu, resolvi convidar essas feras e mostrar para essas pessoas que elas são capazes de criar suas equipes e alavancar suas escolas, mesmo não sendo campeões mundiais.

Ler matéria completa Read more
There are 3 comments for this article
  1. Pingback: David Juliano e os planos para o 1° Congresso Nacional de Jiu-Jitsu - MMA Crazies
  2. Pingback: top 20 free dating sites
  3. Pingback: keto protein bars

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.