Os 5 principais erros na contabilidade de uma academia de Jiu-Jitsu

Share it

Não adianta você ter um dojô bacana e dar aulas excelentes de Jiu-Jitsu, se a sua academia não está bem estruturada como empresa. Foi por isso que a equipe de GRACIEMAG entrevistou a contadora Keity Paula, que comanda a Isiro, empresa especializada em “profissionalizar” academias de artes marciais. 

“Nosso escritório vai muito além dos quesitos fiscais e contábeis. Ajudamos os professores de Jiu-Jitsu a traçarem planejamentos para toda a temporada, corrigindo falhas tributárias, auxiliando em balanços, esclarecendo questões trabalhistas e, sobretudo, encontrando soluções para a academia prosperar”, explica Keity, que lista a seguir os cinco principais erros na contabilidade de uma academia de Jiu-Jitsu. Confira!

1) Não registrar seus funcionários 

“Muitos professores não pensam a arte deles como um negócio. Iniciam juntando os amigos para treinar num espaço próprio e, com o passar do tempo, não se dão conta de que o dojô se transformou numa empresa e que é importante formalizar a relação de trabalho entre a empresa e as pessoas que nela trabalham: instrutores, faxineiros, recepcionistas… Ou seja, ao registrar os funcionários, os professores evitam sofrer processos trabalhistas no futuro”.  

2) Fazer a gestão da empresa sem orçamento 

“Já vi muitos professores não analisarem o orçamento da academia. Assim, não são capazes de mapear quanto a empresa pode gastar em cada setor, em cada fase do ano… São professores que saem fazendo investimentos sem organização alguma, compram material, fazem obra, pedem empréstimos a juros altos, torram o capital de giro… É assim que o caixa da academia costuma quebrar”.

3) Não incluir o contador nas tomadas de decisões 

“Não adianta contratar um bom contador e ao mesmo tempo não desenvolver uma relação de confiança com ele, havendo troca constante de informações. Eu sempre me disponho a ajudar nas principais tomadas de decisão dos meus clientes, empreendedorismo tem a ver com isso, saber ouvir a opinião dos especialistas em cada setor da empresa”.

Entre em contato com a Isiro: (21) 98845-3358 / keity@isiro.com.br. 

4) Não acompanhar as demonstrações contábeis 

“Tentar entender minimamente a estrutura contábil da empresa gera um tipo de conhecimento que leva a grandes saltos de qualidade na gestão da academia de Jiu-Jitsu. Por exemplo: todas essas redes de academias que formaram franquias de sucesso compreenderam a mecânica contábil da empresa matriz para só então expandir o negócio mundialmente”.

5) Não legalizar a academia

“Se houver um acidente na academia, algo que pode acontecer em qualquer empresa, e a academia não tiver alvará de funcionamento, e não estiver dentro das regras municipais básicas, o professor tende a responder por crimes, sem sequer saber que estava cometendo algo irregular. Por isso é importante consultar um contador especializado no ramo das academias de Jiu-Jitsu e se informar de tudo que é preciso para legalizar a empresa”.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Pingback: Os 5 principais erros na contabilidade de uma academia de Jiu-Jitsu - MMA Crazies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *