Fepa Lopes avalia BJJ Stars: “Temos os melhores cards do Jiu-Jitsu”

Share it

Fepa Lopes contou detalhes do próximo card do BJJ Stars. Foto: Reprodução

No dia 14 de novembro o BJJ Stars volta com força total, realizando sua 4ª edição em São Paulo. Com mais um card recheado de atrações, o evento promete mais uma vez ser um sucesso, repetindo sua fórmula clássica de duelos entre nomes consagrados do esporte e novas promessas do Jiu-Jitsu.

Organizador do BJJ Stars e faixa-preta da Pedra90/G13BJJ, nosso GMI Fepa Lopes falou com animação do próximo evento, que volta a carimbar seu lugar entre os maiores eventos do mundo, sempre com os melhores card possíveis.

“Sem querer me gabar, o BJJ Stars tem os melhores cards de Jiu-Jitsu do mundo”, cravou Fepa. “Reunimos a nata do Jiu-Jitsu mundial, casamentos que fazem muito sentido, lutas empolgantes que todos querem ver. A maioria dos concorrentes faz duas ou três lutas muito boas e outros duelos com atletas menos conhecidos. Nossa intenção é manter todas as superlutas como se fossem finais de Mundial.”

Para o evento de novembro, além do emocionante GP peso Médio valendo 100 mil reais, outras seis superlutas prometem sacudir o cenário internacional, e os fãs da arte suave podem conferir tudo em alta qualidade, no conforto de casa, com o pay-per-view em preço promocional até quinta-feira, dia 1º de outubro.

“A pré-venda termina nesta quinta-feira, dia 1º. Os ingressos serão vendidos em lotes, com preços muito bons, mas o valor da pré-venda, com 50% de desconto, está imperdível. Basta acessar o BJJSTARS.tv, se cadastrar e garantir o pay-per-view com este desconto fantástico.”

De quebra, Fepa destrinchou alguns detalhes da escolha dos atletas do card. Confira abaixo a conversa do faixa-preta com a equipe de GRACIEMAG e não perca o BJJ Stars 4!

GRACIEMAG: O GP de Peso Medio do BJJ Stars reuniu a nata da categoria, com campeões mundiais e estrelas em ascensão. Qual foi a fórmula de escolha dos atletas?

FEPA LOPES: Queremos sempre trazer os melhores, inclusive os que estão chegando forte no cenário. O Roberto Gimenez, por exemplo. É um atleta novo, fez poucas lutas na faixa-preta e já desbancou alguns campeões, tem um Jiu-Jitsu bonito, luta de forma ofensiva, e merece estar no GP. Os demais são nomes consagrados, e seus currículos falam por si só. Algumas rivalidades no GP, sempre dentro do tatame, na luta, como ex-adversários de grandes torneios, como Mundial, Europeu, Pan e etc. Certamente é algo que vai apimentar a disputa. Um exemplo é Isaque Bahiense e Gustavo Batista, dois super atletas com uma rivalidade bacana dentro dos torneios, isso sem falar no Leandro Lo que se integra nessa mesma rivalidade de campeonatos.

O Otávio Sousa é outro que já encarou alguns desses atletas em grandes eventos, assim como o Jaime Canuto. Temos também o Renato Canuto, um verdadeiro showman nos tatames. E o Matheus Diniz? Nossas enquetes apontam ele como um dos favoritos, por exemplo. Fizemos um GP tão duro que, na ausência do Mundial da IBJJF neste ano, tem sido dito que o campeão pode se considerar o campeão mundial deste ano. O nível está muito alto, entre revelações, atletas agressivos e de alto rendimento nos mundiais.

Sobre as superlutas, podemos destacar a coprincipal entre Gabi e Cláudia. Qual a mensagem o BJJ Stars quer deixar pra comunidade ao dedicar a penúltima luta da noite a um duelo feminino?

As mulheres do Jiu-Jitsu pediram mais espaço no cenário das lutas casadas e nós estamos aqui por elas. Das seis lutas casadas três são femininas. A Gabi tem uma grande amizade comigo e com o Giovani Decker, meu sócio. Ela está amarradona, tem muito tempo que ela não luta no Brasil e ficou super animada. Depois de fechar com a Gabi buscamos a adversária, e a Claudia do Val, primeira do ranking, nunca lutou com a Gabi. Entrei em contato e fechamos direto, no ato. Temos a Bia Mesquita, nove vezes campeã mundial, enfrentando a Thamara, que em pouco tempo de faixa-preta mas é duríssima. E para completar temos a Anna Rodrigues, que vem de vitória na edição passada sobre a Bia Basílio, enfrentando a campeã mundial Amanda Monteiro. Elas já se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado, e este desempate vai tirar o fôlego da galera. Nossa ideia é dar mais espaço para o Jiu-Jitsu feminino mas o público também tem que abraçar a causa, pois somos uma empresa. As mulheres precisam comprar o pay-per-view, quando for evento presencial marcar presença em peso e fomentar o esporte, dividindo o espaço com o público masculino. Para nós não importa se o atleta é da divisão masculina ou feminina. Fazendo bons combate, lutas bonitas e empolgantes, este atleta terá espaço no BJJ Stars. As mulheres tem mostrado isso e nada mais justo estarem bem representadas no evento.

O sobre as demais lutas? O que você pode destacar?

Vamos lá. Erich Muniz acabou de ser graduado faixa-preta, na intenção de integrar o evento, inclusive. É um atleta que ganhou peso e absoluto em todas as faixas até agora e vem muito forte para a disputa. Acompanho os treinos de todos os atletas que a gente contrata, e com ele não foi diferente. Vi treinos duríssimos dele na Dream Art. Ele vai enfrentar o Victor Hugo, um atleta que já lutou o GP do BJJ Stars. Era ainda novo na faixa-preta e pegou de cara o Nicholas Meregali, que foi campeão da edição, e ainda assim vendeu caríssimo para o Nicholas no evento em questão. Sem contar que na revanche, em um evento fora do Brasil, conseguiu vencer o Nicholas. Então é um atleta que vem embalado, trazendo brilho pra esses disputa da nova geração, entre atletas de grande estatura e ágeis no Jiu-Jitsu.

Temos também Patrick Gaudio contra Devonthe Johnson. É uma luta que estava planejada para a edição do início do ano, que foi pausada por conta da pandemia. Devonthe é um atleta novo, que já estou de olho faz tempo. É mais um showman do Jiu-Jitsu, sempre entrega grandes combates, luta pra pegar. Ele fez uma luta recente com o Fellipe Andrew, um atleta que eu admiro muito, e venceu com propriedade, passou a guarda, pegou as costas, mostrando que chegou com tudo na faixa-preta. O Patrick tem seu nome solidificado no cenário competitivo mas tem que estar bem treinado para não ter maiores problemas nessa luta. Os atletas se animaram com esse casamento, o que dá certeza de grande combate.

Vale ressaltar que o Romulo Barral estava escalado mas teve que sair do card, infelizmente. É um grande ídolo dentre e fora dos tatames. Contudo, na intenção de substituí-lo à altura convidamos o Rafael Lovato, integrante de um seleto grupo de americanos campeões mundiais na faixa-preta, campeão brasileiro e campeão também no MMA, ex-dono do cinturão peso médio do Bellator. Ele vai encarar o bicampeão mundial Serginho Moraes, também do MMA, que atuou no UFC por anos e lutou no BJJ Stars. Na ocasião, voltando a vestir o kimono, ele finalizou o duro campeão mundial master Luiz Marques. Serginho e Lovato farão um lutaça na nossa categoria de lendas.

Ver essa foto no Instagram

Rafael Lovato Jr (@lovatojrbjj) está entrando para a grande guerra do dia 14/11!!! 🥋🔥🔥 ⠀ Ele substituirá o Rômulo Barral, que infelizmente não participará mais devido a problemas pessoais, na luta contra o Serginho Moraes (@serginhoalliance). Lovato Jr. pode ser considerado uma lenda, sendo um dos poucos americanos campeões mundiais na faixa preta, 1º campeão brasileiro e dono do cinturão Middleweight do Bellator. ⠀ Você poderá assistir AO VIVO ao evento BJJ STARS IV – GP MIDDLEWEIGHT + SEVEN SUPER FIGHTS pelo Pay Per View, em alta definição, com transmissão exclusiva no www.bjjstars.tv. Em breve, mais informações! ⠀ E aí, quem leva essa? Deixe nos comentários o seu palpite. 👇 . 🇺🇸 Rafael Lovato Jr (@lovatojrbjj) is joining the big war on 11/14!!! 🥋🔥🔥 ⠀ He will replace Rômulo Barral, who unfortunately will no longer participate due to personal problems, in the fight against Serginho Moraes (@serginhoalliance). Lovato Jr. can be considered a legend, being one of the few american world champions in the black belt, 1st Brazilian champion and owner of the Bellator Middleweight belt. ⠀ You can watch the LIVE EVENT BJJ STARS IV – GP MIDDLEWEIGHT + SEVEN SUPER FIGHTS through Pay Per View, in high definition, in our exclusive transmission on www.bjjstars.tv. More information coming soon! ⠀ So, who do you think will win the fight? Leave your guess below in the comments. 👇 ⠀ #bjjstars #bjjstarsIV #bjjstarsGP #GPmiddleweight #SevenSuperFights #bjjstars2020 #eventobjj #eventobjjstars #eventobjjstars2020 #bjj #jiujitsu #jiujitsufeminino #bjjlifestyle #brazilianjiujitsu #fight #fightnight #lutascasadas #blackbelt #atletas #champions #oss #faixapreta #blackbelt #bjjlife #jiujitsu4life

Uma publicação compartilhada por BJJ STARS (@bjjstarsoficial) em

Qual o segredo da longevidade e grandes voos no Jiu-Jitsu promovidos pelo BJJ Stars?

O segredo é fazer tudo muito bem planejado. Temos reuniões estratégicas toda a semana. O BJJ Stars é uma empresa, não é só um evento de Jiu-Jitsu. Nos reunimos sempre para definir os próximas metas, nunca damos um passo maior que as pernas, algo que não possamos cumprir. Então base é planejamento, deixar tudo ajustado para maximizar as chances de tudo dar certo.

Nossa brincadeira interna é buscar ser o “UFC do Jiu-Jitsu”. O objetivo é ser o maior evento de luta agarrada no mundo. O tom é de brincadeira, mas sempre trabalhando para botar nosso evento no topo. Trouxemos dois grandes investidores para integrar o nosso time. Além de mim e do Renato Yazbek, nosso Sheik, temos também o Giovani Decker, que atuou como executivo do UFC e o Mauricio Sirotsky, que traz a experiência tocando suas empresas. Eu produzo eventos desde 2002, então nossa fórmula de ação casa muito bem. Fazemos tudo com muita seriedade, profissionalismo e pé no chão, para manter os evento com alto nível.

E quais os planos ambiciosos da organização para seguir nas cabeças do cenário do Jiu-Jitsu no mundo?

Estar com tudo bem planejado é a base para dar continuidade no trabalho, não é fácil fazer eventos de Jiu-Jitsu no Brasil, nossa moeda está valendo pouco, é difícil competir com eventos que pagam em dólar. Mas, sem querer me gabar, o BJJ Stars tem os melhores cards de Jiu-Jitsu do mundo, no meu modo de ver. Reunimos a nata do Jiu-Jitsu mundial, casamentos que fazem muito sentido, lutas empolgantes que todos querem ver, e a maioria dos concorrentes faz duas ou três lutas muito boas e outros duelos com atletas menos conhecidos. Nossa intenção é manter todas as superlutas como se fossem finais de Mundial. Logicamente temos planos de dar oportunidade para a nova geração, mas o nosso diferencial é trazer sempre os melhores.

Outro diferencial é o nosso duelo de lendas. Trazer atletas do Jiu-Jitsu que não estavam mais na ativa, vivendo de outras formas fora do circuito competitivo do Jiu-Jitsu, muitas vezes treinando apenas por hobby ou dando aulas, e colocando eles pra mostrar à nova geração a vibração do Jiu-Jitsu old school. O Barbosa, por exemplo, tinha decidido não lutar mais. Convenci ele a lutar, ele teve essa dose de adrenalina e agora voltou a competir com tudo, dando sempre um show.

graciemag_assine_barra

BJJ STARS IV
São Paulo-SP (ao vivo em PPV no www.bjjstars.tv )
14 de novembro de 2020

GP Peso Médio
Leandro Lo
Isaque Bahiense
Otavio Sousa
Gustavo Batista
Matheus Diniz
Jaime Canuto
Roberto Jimenez
Renato Canuto

Superlutas
Gabi Garcia x Claudia Do Val
Patrick Gaudio x Devhonte Johnson
Serginho Moraes x Rafael Lovato
Bia Mesquita x Thamara Ferreira
Victor Hugo x Erich Munis
Anna Rodrigues x Amanda Monteiro

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *