O lutador de Jiu-Jitsu e as dores na cervical

Share it

Por Dr. Gunter Sgarboza*

Quem nunca resistiu àquele estrangulamento arrochado e depois ficou com o pescoço dolorido? Esse tipo de desconforto é chamado pelos ortopedistas de “cervicalgia”. Trata-se de uma das dores mais recorrentes entre os praticantes da arte suave.

Claro, a cervicalgia pode estar associada a muitas outras causas, além de uma situação específica de um treino de Jiu-Jitsu. Ao estilo de vida das pessoas, por exemplo, desde o posicionamento do pescoço na hora de usarmos celulares e computadores, passando por posturas equivocadas na hora de dormir. O próprio estresse cotidiano é um dos fatores que ajudam a promover a cervicalgia.

Existem, no entanto, traumas de grande perigo. Uma queda de cabeça, por exemplo, pode causar dores e lesões graves no pescoço. Estamos falando de uma região muito importante e fundamental para a comunicação da cabeça com o resto do corpo, contendo muitos pontos vitais. Caso esses pontos forem atingidos de forma grave, há um alto risco de causar a morte ou a invalidez do paciente. Por isso é muito importante que o praticante de Jiu-Jitsu tenha o bom senso de avaliar se a dor que sente no pescoço é trivial ou na verdade se trata de um aviso de que é preciso tomar muito cuidado e buscar a ajuda de um médico com urgência.

Como saber se é grave?

Bem, se a dor for intensa e de rápido início com irradiação para os braços, melhor procurar rapidamente um médico, pode ser a famosa hérnia de disco. Agora, se a pessoa teve um trauma e não sente os braços ou o corpo, melhor nem se mexer. Um serviço de emergência (SAMU) deve ser acionado, pode ter ocorrido uma fratura nos ossos do pescoço e isso é muito grave, minha orientação é não mexer na pessoa lesionada, no máximo ajeita-la no chão e esperar alguma pessoa experiente, que saiba colocar um colar cervical para imobilizar o pescoço. Só aí o paciente deve ser levado a uma clínica para se submeter a exames. Por outro lado, se a dor é pequena e começa devagarinho, geralmente depois do treino, ou depois daquele “amasso”, provavelmente é apenas uma contração muscular e geralmente uma compressa de água quente, algum analgésico e repouso resolvem o problema. Se a dor não passar em um ou dois dias, melhor procurar um ortopedista.

Prevenção

Ela é feita através do alongamento e fortalecimento local, pode ser trabalhada com movimentos circulares, faixas elásticas ou a famosa ponte no aquecimento dos treinos. Exercícios da cartilha da ioga e do pilates são bem-vindos. Em relação ao tratamento, a fisioterapia e a acupuntura são excelentes, principalmente para as dores crônicas, de longa data.

Bem, essas são algumas orientações básicas sobre a questão das dores na região cervical. Obviamente, com a progressão dos treinos de Jiu-Jitsu, você vai desenvolver consciência corporal, refinando a técnica e a capacidade de controlar os combates. Assim você tende a evitar cada vez mais as lesões, não só relativas à cervical mas as lesões de uma forma geral. Já em se tratando dos iniciantes, é muito importante o papel do Professor, acompanhando de perto os treinos dos faixas-brancas para que eles não se ponham em situações de risco.

Se você tiver dúvidas sobre a cervicalgia, entre em contato comigo no Instagram @doutoresportista ou pelo meu site doutoresportista.com.br. Será um prazer ajudar. Oss!

 

*Gunter Sgarboza é médico ortopedista, especialista em cirurgia do joelho e traumatologia do esporte. Professor faixa-preta desde 2008, campeão do Master & Senior do Rio 2011, vice-campeão do Pan – Los Angeles 2008 absoluto.

 

 

 

 

 

 

graciemag_assine_barra

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Pingback: O lutador de Jiu-Jitsu e as dores na cervical - Doutor Esportista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *