Conheça o BJJBET, evento que promete sacudir o cenário do Jiu-Jitsu

Share it

O card de estreia será no dia 6 de setembro. Foto: Divulgação

O amor pelo Jiu-Jitsu, aliado a vontade de elevar o nível das competições da arte suave, em meio a uma situação mundial de pandemia. Esses foram os pontos fundamentais que fizeram nascer o BJJBET, mais novo evento de lutas casadas que chega com uma proposta ambiciosa para seu primeiro card, que acontece em setembro deste ano e contará com diversos campeões mundiais na faixa-preta.

Seus sócios, apaixonados por Jiu-Jitsu mas atuando em mercados diferentes, sintetizaram suas ideias num só lugar, com a ajuda de uma seleção de astros do esporte dando valiosos pitacos na formação final. Com isso, o evento de lutas casadas promete sacudir mercado com diversas inovações, desde o formato dos card e regras até a escolha das lutas e a forma como os fãs interagem com os combates.

Para entender melhor, GRACIEMAG conversou com Alexandre Maron, faixa-preta da Alliance e porta-voz do BJJBET, e ele passou alguns detalhes sobre o evento. Confira o papo nas linhas abaixo, conheça o BJJBET e fique ligado no GRACIEMAG.com para as atualizações sobre o card explosivo do evento!

GRACIEMAG: Como surgiu o BJJBET?

ALEXANDRE MARON: Os sócios do evento, que são empreendedores natos, devido a pandemia tiveram um tempo disponível para tirar do papel um dos seus maiores sonhos. Foi através do professor Romão, em São Paulo, onde estão acontecendo os treinos na apelidada “caverna do dragão”, que um dos sócios do BJJBET, que á amigo pessoal ouviu algumas queixas sobre o que existe hoje no mercado e começou a bolar um evento novo de lutas. As conversas com o Romão, Daniel Rott e os demais atletas que frequentam esses treinos deram o estopim da ideia.

Depois disso, o Romão me apresentou a este sócio do BJJBET e amigo pessoal dele. Nós conversamos sobre o assunto e dias depois ele me ligou, já com um investidor que mora nos EUA, cujo irmão é amigo pessoal de muitos atletas do esporte que vivem no Brasil e nos EUA, além de dar aulas particulares para algumas celebridades de Hollywood e com a criação de um projeto, do qual fiquei espantado pela grandeza e pelos diferenciais em tudo que viria. Neste momento eles me convidaram para me juntar ao BJJBET, ajudando como porta-voz do evento e na interlocução com alguns atletas.

Qual foi a maior dificuldade para tocar um evento em tempos de pandemia?

Os maiores desafios são a limitação por fronteiras e encontrar um local apropriado para transformar este sonho em realidade. Priorizamos formar o card com atletas que estão no Brasil ou que moram nos EUA, mas que possuam o green card. Tínhamos, por exemplo, uma luta old school entre dois monstros do BJJ, inclusive com bolsas negociadas, que infelizmente não foi possível realizar nesta primeira edição pela limitação de um dos atletas em sair dos EUA.

Quais as principais diferenças do BJJBET para outros torneios?

A primeira grande diferença é que o BJJBET se preocupou desde o início em ouvir e dar voz aos desejos dos atletas. Outro tema foi ouvir aquilo que o fãs do esporte deseja assistir. Para você ter uma ideia, o card foi formado em conjunto com os atletas e com a opinião pública. O formato do evento também será democrático, com lutas de kimono, sem kimono, femininas e a tão esperada categoria “under twenty one” (até 21 anos), cuja ideia surgiu após os fãs pedirem lutas entre faixas coloridas jovens. Um dos atletas que lutará o evento nesta categoria deu a ideia para o nome desta categoria, como curiosidade. Teremos ranking em todas as categorias mencionadas, para que os atletas escalem até que cheguem em condições de disputar o cinturão. Além da categoria Old School que sempre buscará trazer grandes nomes do esporte na faixa dos 40/50 anos de idade.

O que você pode nos adiantar sobre as regras?

As regras para o BJJBET foram criadas com o objetivo deixar a luta mais dinâmica e interessante ao público que vai assistir ao evento. Destaque para a criação das regras das lutas sem pano, no qual os sócios discutiram muito com os atletas que vão lutar esse evento, os que lutarão os próximos e grandes nomes do esporte. A intenção é atrair atletas de outras artes marciais para os próximos eventos, como campeões judô, wrestling e outras artes marciais, com objetivo de realmente colocar em xeque o Jiu-Jitsu contra outras artes marciais. Na criação das regras participaram de forma ativa grandes nomes do esporte, como Leozinho Vieira, Ralph Gracie, Fernando Yamasaki, Guigo, Romulo Barral, André Galvão, Barbosinha, Felipe Preguiça, Fabricio Werdum, Marcus Buchecha, Erberth Santos e outros.

O que podemos esperar do BJJBET para o cenário internacional do Jiu-Jitsu em lutas casadas?

Seremos o evento que mudará a cara do esporte e das lutas casadas, trazendo o melhor que já existiu em cada evento, inovando e sempre aprimorando o espetáculo para o público. Temos como o maior patrocinador do evento um site de apostas, então seremos a Las Vegas do grappling. Aguardem.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @bjjbetofficial em

graciemag_assine_barra

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *