O que significa a aprovação do Jiu-Jitsu nas escolas pelo Senado brasileiro

Share it

Leão Teixeira, Kyra Gracie, João Alberto e Álvaro Barreto, defendendo os benefícios do Jiu-Jitsu no Senado, em 2019. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Mais um passo importante foi dado para que o Jiu-Jitsu chegue até as escolas fundamentais de todo o Brasil. Depois de feito o pedido de alteração na lei pelo senador Chico Rodrigues, que inclui a prática do Jiu-Jitsu como componente opcional nos currículos do ensino fundamental, o Projeto de Lei (PL 4478/19) foi votado e aprovado no Senado esta semana.

Agora, o projeto parte até a Câmara dos Deputados, para mais uma vez entrar em votação. Caso passe, será a vez do presidente da República aprovar ou vetar o projeto. Os envolvidos estão confiantes na aprovação da PL, como afirmou o mestre Leão Teixeira em papo com GRACIEMAG. Figura participante na apresentação do PL na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, em Brasília, o mestre faixa-coral avaliou a vitória do projeto no Senado:

“Fiquei muito satisfeito com a aprovação do Senado”, disse Leão Teixeira. “Existe uma intenção de aprovar esse projeto de lei. Já existem projetos-piloto nesse mérito em alguns estados, e agora é a hora de preparar cursos de formação para professores. Vale definir o que será necessário para formar esses professores, como a graduação de faixa-preta e a chancela das principais federações.

“Há quem diga que o Jiu-Jitsu na escola vá minimizar a procura nas academias. Mas eu não acredito nisso, muito pelo contrário. A chegada nas escolas vai levar nosso esporte a outro patamar, avançando mais no conceito de educação esportiva. Sem contar que as principais beneficiadas serão as escolas públicas, com alunos muitas vezes sem condições de acesso a uma academia, e isso se tornará uma ferramenta de inclusão. Passou da hora de ter o Jiu-Jitsu como um veículo de educação pelo esporte.”

E você, amigo leitor, gostaria de ter o Jiu-Jitsu nas escolas próximas da sua casa? Comente conosco!

graciemag_assine_barra

Ler matéria completa Read more
There are 10 comments for this article
  1. Pimentel at 8:52 pm

    Negativo não gostaria de ter essa porcaria que não serve pra nada perca de tempo já existe a educação física só precisa ser levado a sério

    • Dener at 12:05 am

      Comentário totalmente desnecessário e desrespeitoso “Pimentel”.
      O mundo já tem muito problema com drogas prostituição doenças desemprego etc não devemos ter este tipo de comportamento independente de com quem ou contra quem, respeite para ser respeitado, que DEUS te abençoe e sua família e que ELE toque em seu coração para que reveja este conceito.
      Se é sua opinião séria coerente manter restrita a você, embora todos temos direito de expressar, é importante manter certa elegância e educação

  2. Darcilei at 11:29 pm

    Esse tal de Pimentel é um merda que não atende nada, deve ser um velho sedentário que fica na calçada de casa falando mal da vida dos vizinhos, imbecil.

  3. Wellington Rangel leite at 9:28 am

    Olha o Jiu Jitsu ao contrário do que muitos pensam não e só luta e estilo de vida e aprimoramento do caráter e formação de um ser humano melhor o Jiu Jitsu salva…a família a educação e o comprometimento do geral das pessoas sem discriminar sua classe social faz o trabalho que muitas instituições nao conseguem fazer desconsiderem comentários totalmente desnecessários pois a gente não sabe tamanha frustração que a pessoa tem na vida a ignorância e cabível de se perdoar não da nem pra falar mal de uma pessoa dessas.

  4. Francisco Josias Andrade de Carvalho at 4:08 pm

    O esporte é uma forma de inclusão aos jovens, futebol, vôlei, capoeira, judô e jiu-jitsu nas escolas, não adianta aprovar leis se não tem estruturas, professores qualificados, ambientes estruturados, iniciativa privada e pública para financiamento. Ex. Montar um tatame numa escola requer um custo, kimono é custo, na escola ao ensinar o professor tem ser formado em licenciatura em educação física, para escolas os professores de artes marciais tem que ter essa formação, diferentes de academias, se eu estiver enganado por gentileza me corrijam.

  5. Luiz de Sant' Ana at 8:07 am

    Prezado Pimentesl. Se você é aluno ou formado em educação física com esta mentalidade, explicou como formadores de opiniões causam a destruição da credibilidade de sua disciplina. Sugiro que retire sua opinião sem base científica e feita de recalques.

  6. Vitor at 1:09 pm

    Sou professor de Educação fisica e praticante de jiu jitsu, esse vai ser um grande passo para a evolução da arte marcial e dos desenvolvimentos de alunos como um todo, desde corpo, mente e alma vida emocional e social. A disciplina do jiu tem um grande potencial na formação do ser humano.

  7. Giovanni Moreira at 10:07 am

    A disciplina é muito importante na formação de um ser humano, com a promulgação dessa lei, o Jiu-jitsu auxiliará na formação das crianças do nosso país tão carente em diversas coisas. A arte suave, como é chamada por algumas pessoas, devido as suas características , contribui muito para que o indivíduo desenvolva a concentração , auto controle , tranquilidade para superar dificuldades, reverter situações desfavoráveis e reforçará a personalidade dos praticantes. Não tenho dúvidas que o esporte traz inúmeros benefícios para as crianças e demais seres humanos , não vejo problema em incluir essa atividade no currículo escolar ( embora não seja um profissional desta área ) além de que, incentivaria os jovens, que atualmente estão tão presos aos aparelhos eletrônicos , a praticar atividade física .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *