10 lições de puro Jiu-Jitsu que aprendemos com os campeões de surfe

Share it
Kelly Slater e Marcus Buchecha

Marcus Buchecha e Kelly Slater na sede da RVCA. Foto: Divulgação

Aprenda dez dicas dos monstros do surfe para você treinar com mais sabedoria e ir mais longe, em artigo publicado originalmente nas páginas da GRACIEMAG número #244. Para mais conteúdos exclusivos com o melhor do Jiu-Jitsu mundial, assine a revista mais tradicional do esporte em formato digital, clicando aqui!

1. Kelly Slater foi o mais jovem e o mais velho surfista a ser campeão mundial. O americano, que costuma dizer que não vai parar de competir até os 50 anos, tornou-se um mito por estar sempre reinventando seu estilo nos mares, e especialmente por estar sempre se divertindo.

2. O havaiano Andy Irons (1978–2010) ensinou: “Para mim, falha é não viver de acordo com o meu potencial.”

3. Perdeu? Não se torture mentalmente, mas reflita. Adriano Mineirinho procura transformar revés em estímulos. Em 2010, ao cometer uma falha e ser derrotado por Kelly Slater em Porto Rico, o paulista percorreu a pé, sob o sol, com uma mochila pesada às costas e três pranchas debaixo do braço, os dez quilômetros que separavam a praia da casa em que se hospedava. “Tenho de pagar por meus erros. Fui a pé para nunca esquecer de que para ser campeão do mundo teria de me esforçar sempre mais”, justificou ele, na biografia “Como se tornar um campeão”, de Márcia Vieira.

4. Mito do longboard e faixa-preta, Joel Tudor ensina que lutar é jamais ter de baixar a cabeça para ninguém. “Quem viaja o mundo atrás das melhores ondas vai sempre encontrar resistência. Todas as boas ondas do planeta são defendidas por locais que não querem você ali. Mas ninguém gosta de ser vetado de surfar em lugar nenhum, e o Jiu-Jitsu nessas horas é nossa sobrevivência. Se o seu nome não é Flipper, a praia não é sua e não vou obedecê-lo”, diz o americano.

5. Surfar, como o Jiu-Jitsu, é mais do que um esporte. Como ensinou a lenda Tom Curren, “surfar é um tipo especial de loucura, um sentimento pela natureza, uma combinação de amor, conhecimento, respeito e medo – é uma percepção instintiva adquirida através dos repetidos contatos”.

6. Não deixe que um trauma obstrua o seu caminho até a felicidade. Mick Fanning teve um famoso encontro com um tubarão em Jeffrey Bay, em 2015. Um ano depois, com o apoio maciço da torcida, o australiano voltou ao local da má lembrança, e com frieza e competência, venceu a etapa sul-africana.

7. Perceba como você lida com o amasso, com um dia ruim na academia. “É preciso muitas vezes ficar na lama para descobrir quem você é de verdade”, ensinou Andy Irons.

8. Vença os oponentes, mas vença principalmente seus próprios limites. A big rider Maya Gabeira tornou-se respeitada em todo o planeta por encarar ondas gigante, como em Mavericks e no mar do Alasca.

9. Kelly Slater é um entusiasta da dieta adotada por Carlos Gracie, ciente de que não se pode separar qualidade de vida e boa alimentação. Estude e coma com sabedoria.

10. A frase favorita de Gabriel Medina é: “Parece ser impossível até que seja feito”.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Pingback: 10 lições de puro Jiu-Jitsu que aprendemos com os campeões de surfe - MMA Crazies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *