De pai para filho: As lições que Fabiano e Patrick Gaudio aprenderam um com o outro no Jiu-Jitsu

Share it

Fabiano no dia que graduou Patrick à faixa-preta. Foto: Arquivo pessoal

São comuns histórias de um pai, praticante de Jiu-Jitsu, levar a arte suave para sua casa, e estimular filhos e demais membros da casa a praticarem esse esporte tão inclusivo. No caso de Fabiano Gaudio, porém, tivemos um resultado acima do comumente esperado. Patrick Gaudio, filho da fera, é um conhecido competidor da modalidade, tendo conquistado como faixa-preta títulos expressivos, como o Europeu, Pan e Brasileiro, além de duas pratas no Mundial da IBJJF.

O pai, Fabiano, também teve seu período de competidor, e passou muito de seus conhecimentos para o pupilo. Afastado das competições, Fabiano irá abandonar o hiato para atuar na Copa Company de Jiu-Jitsu, e GRACIEMAG bateu um papo com Fabiano para ver quais lições ele tirou dos anos de convivência com o filho campeão. De quebra, falamos com Patrick e este contou as dicas do pai faixa-preta para que ele chegasse tão longe na carreira de competidor no Jiu-Jitsu. Confira nas linhas abaixo!

Fabiano em ação no Iate Clube Jardim Guanabara, palco clássico de torneios de Jiu-Jitsu no Rio. Foto: Arquivo pessoal

A lições de Fabiano Gaudio:

Nunca desistir. O Patrick começou a treinar Jiu-Jitsu aos 4 anos de idade, em um projeto social. Fui um dos primeiros professores a ensinar Jiu-Jitsu de forma itinerante, tinha uma Kombi e colocava tatames nela para levar a arte suave às comunidades carentes. O Patrick ia comigo e treinava com todo mundo. Ele odiava perder e caia pra dentro. Achei que era uma fase e ia passar, mas ele levou isso pra vida adulta. Ele nunca desistiu. O medo dele sempre foi superado, e eu, que entrava tenso pra lutar nos meus torneios, passei a copiar essa vontade dele nas competições.

Foco no objetivo. Eu nunca tive coragem de largar tudo pelo Jiu-Jitsu. Tinha família para sustentar e ficar 100% como competidor não era viável para mim. Dava aulas, organizava campeonatos, trabalhava em campanhas políticas. O Patrick abriu mão de tudo para treinar e se dedicar. A coragem que ele teve de abrir mão de tudo pelo sonho dele, com um foco inabalável é algo que trouxe pra mim. Esse foco no objetivo final é indispensável para ter sucesso em qualquer objetivo.

Generosidade e humildade. Quem conhece o Patrick sabe o quão desapegado ele é. Lembro, por exemplo, de um torneio que ele participou e usou o dinheiro da premiação para ajudar um camarada a voltar para o Brasil. Ele sempre foi assim, caridoso e humilde. Usei isso na minha vida, e vou voltar a lembrar desse ensinamento agora. Estou me preparando para lutar a Copa Company, e terei a maior humildade do mundo para aprender com meu filho em São Paulo, além das aulas que também terei com meu aluno (e agora professor) Alexandre Carrera, tudo com supervisão do mestre Cezar Casquinha. Voltar a ser aluno e aprender com eles será muito bom. Vou chegar ainda mais confiante para lutar.

Patrick, ainda faixa-azul juvenil, dividindo o alto do pódio com o pai, campeão no mesmo torneio. Foto: Arquivo pessoal

As lições de Patrick Gaudio:

Acreditar sempre na vitória. Independente de quem eu enfrentaria, do tamanho, peso, idade ou porte físico, meu pai sempre disse para confiar nos treinos e acreditar de forma inabalável na vitória. Sempre acreditei e nunca desisti de nenhuma luta, em nenhum ponto.

Escolha o seu caminho. Meu pai sempre me apoiou para ser o que eu quisesse na minha vida. Depois de escolher, porém, a minha busca deveria ser em me tornar o melhor naquilo. Hoje a minha busca é ser melhor no Jiu-Jitsu amanhã do que eu já fui ontem. Evoluir todos os dias.

Seja forte nas vitórias e derrotas. Uma coisa que ele sempre reforçou é que ele sempre me amaria e me apoiaria, vencendo ou perdendo. Isso me deixou mais tranquilo e confiante para dar o meu melhor. Não tinha essa cobrança, então sempre batalhei para me tornar melhor, querendo a vitória, mas sem medo da queda caso ela não viesse.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Pingback: De pai para filho: As lições que Fabiano e Patrick Gaudio aprenderam um com o outro no Jiu-Jitsu - MMA Crazies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *