6 dicas para você comer como um faixa-preta de Jiu-Jitsu

Share it

Quer treinar melhor? Coma saudável. Foto: Divulgação

Em tempos de pandemia ou na aguardada volta às academias, tão importante quanto o condicionamento físico está a alimentação, essencial para um bom rendimento nos treinos. Para que você melhore seus hábitos alimentares e coma inteligente, buscamos em nossos arquivos algumas dicas para qualquer atleta se alimentar tal qual um faixa-preta. Confira!

* Artigo publicado originalmente nas páginas da GRACIEMAG #255. Para mais conteúdos exclusivos com o melhor do Jiu-Jitsu mundial, assine a revista mais tradicional do esporte em formato digital *

1. Evite a todo custo treinar em jejum ou de barriga totalmente vazia.

2. A alimentação antes do treino é vital para fornecer a energia de que o lutador precisa. Realize portanto uma refeição leve em até uma hora antes de começar. Uma tapioca ou sanduíche de pão integral com um suco de frutas, por exemplo, cumpre bem a função. Caso você vá fazer um almoço ou jantar mais pesado antes do treino, faça a refeição em até três horas antes.

3. O lanche ou refeição antes do treino deve ser rico em carboidratos complexos de baixo índice glicêmico, para uma liberação gradual da energia durante o exercício. Bons alimentos, portanto, são o arroz integral, inhame, mandioca, frutas, cereais integrais, verduras e legumes.

4. Para a recuperação muscular, é importante que após o treinamento você se alimente de proteínas. Nutricionistas em média costumam recomendar o consumo de 0,8g a 1g de proteínas por quilo de peso corporal da pessoa – ou seja, um praticante de 70kg deve consumir entre 56g e 70g de proteína por dia. Para atletas de alto rendimento, como lutadores profissionais, a dose de proteína pode ser maior, de acordo com a modalidade e seus objetivos. O Colégio Americano de Medicina Desportiva, em parceria com a Associação Americana de Dietética e os Dietistas do Canadá, aponta que o consumo diário de proteína para atletas pode variar de 1,2g a 2g por quilo de peso corporal.

5. Se você estiver insatisfeito com seu rendimento e sua energia no dojo, pesquise sobre suplementação alimentar. Para tal é crucial procurar orientação profissional: busque um nutricionista para avaliar suas necessidades, realizar correções e adaptações na sua alimentação e certificar-se de que a suplementação é mesmo necessária, e que ela atinja os objetivos desejados.

6. De nada adianta estar com a geladeira de um faixa-preta e não estar bem descansado. Coma refeições leves de noite, e não sonegue nas vitaminas, líquidos e fibras. Muita água e vegetais como alface, beterraba, brócolis, abacate, uvas e bananas são grandes amigos dos lutadores de Jiu-Jitsu. Para o caso de insônia, mantenha um bom chá de camomila ou maracujás maduros por perto.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *