O desafio de ensinar Jiu-Jitsu em tempos de quarentena, com Rodrigo Prujansky

Share it

Rodrigo “Shalon” Prujansky, da Gracie Barra Botafogo. Foto: Reprodução

Professor da GB Botafogo, no Rio, o faixa-preta Rodrigo Prujansky foi um dos primeiros donos de academia no país a cancelar, temporariamente, as aulas em seu dojo por conta do surto do novo coronavírus (Covid-19).

Com a mente rápida de quem procura sempre uma saída e um plano B na hora do sufoco, Rodrigo, um policial especialista em defesa pessoal, já começou a se adaptar e pensar em métodos para animar os alunos e manter o povo treinado.

1. Aulas em vídeo

Nada de ficar sem estudar Jiu-Jitsu durante a quarentena. Para o professor Rodrigo, uma medida paliativa pode ser a filmagem de técnicas em vídeo, para enviar aos seus alunos pelo telefone ou redes sociais. As posições e drills da semana, assim, seriam repassadas de casa, e de preferência executadas, para quem conseguir manter a mobilidade e consequentemente a boa forma.

2. Análise de grande clássicos

Rodrigo e a equipe GB Botafogo planejam bate-papos virtuais para os estudantes assistirem juntos e debaterem grandes lutas que marcaram a história do Jiu-Jitsu, esmiuçando a técnica e a história de posições consagradas da história do esporte.

3. Papo de Jiu-Jitsu

Prujansky está marcando, também, um bate-papo entre ele e outros professores associados. Nessa dinâmica, os alunos vão aprender com a história, as experiências e outros causos dos faixas-pretas da academia, um modo divertido e descontraído para motivar os alunos e mantê-los sintonizados com a academia e com o Jiu-Jitsu.

4. Aula particular

Rodrigo ainda não descartou aulas individuais, para alunos que moram perto dele. Uma opção ainda a ser estudada é convocar grupos mínimos de alunos para aulas em espaço aberto e bem cedo, pela manhã na Lagoa, por exemplo.

E você, como anda se virando para matar a saudade do kimono, nesses tempos de reclusão em casa?

* Quer aprender mais sobre Jiu-Jitsu? Assine já a revista mais tradicional do esporte em formato digital *

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *