GRACIEMAG Indica: 3 erros que você deve evitar ao fazer pegada no kimono

Share it

A arte de segurar o kimono do oponente para manipulá-lo e levar a luta para onde você quer pode se tornar, no início do contato com o Jiu-Jitsu, um mistério e tanto.

Por isso convocamos hoje, aqui no GRACIEMAG.com, o professor Marcos Schubert, de Curitiba, que, com seu conhecimento e sua didática, esclarece os principais erros que o pessoal comete ao fazer pegadas.

Um dos primeiros, e que mais minam o praticante, é segurar o pano de qualquer maneira, gastando força muscular e energia à toa.

A pegada deve ser firme, sim, mas também tem que ser flexível”, frisa Marcos Schubert, nosso GMI em Curitiba, logo no início de sua vídeo-aula.

O professor explica, a seguir, outro erro comum: não usar o polegar e o indicador para fazer uma pinça, enquanto agarra o kimono inimigo. Schubert ensina a segurar com três dedos da mão unidos mais a tal “pinça”, do indicador com o polegar. É uma pegada forte e que tem mobilidade, e que não exige força desnecessária.

O terceiro e mais comum erro da pegada é explicado a seguir: achar que a pegada firme e flexível é útil apenas na luta em pé. Como Schubert reforça, é no chão que a pegada com os dedos bem posicionados pode fazer ainda mais diferença, ao manobrar as posições de solo.

Quer ser um professor membro da GMI como o professor Schubert? Clique aqui e saiba mais.

Ler matéria completa Read more
There are 19 comments for this article
  1. Luis Junior at 8:24 pm

    Excelente dica… no Seminario do Professor Marcos Schubert aqui no Japao ele abordou muito este tema… Grande Professor Marcos Schubert! Osss!!

Deixe uma resposta para José Luis Mora Rodríguez Cancel comment reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *