Kaynan Duarte é pego no doping, recebe suspensão e perde título mundial de Jiu-Jitsu

Share it

Kaynan no pódio peso pesado do Mundial: título ficará com Leandro Lo. Foto IBJJF

Após meses de especulação e dúvidas sobre o futuro de Kayanan Duarte nos torneios da IBJJF, foi divulgada uma nota nesta sexta-feira, dia 7 de fevereiro, pela Agência Anti-Doping dos Estados Unidos (USADA), confirmando que o faixa-preta da Atos foi pego no doping.

Campeão mundial no peso pesado em 2019, após vitória na final contra Leandro Lo, Kaynan foi pego pelo uso de Ostarine, uma substância anabolizante categorizada como modulador seletivo do receptor de androgênio (SARMs, na sigla em inglês). O produto tem como principal característica gerar a produção aumentada de proteína nos músculos, sem os tradicionais efeitos colaterais de anabolizantes comuns.

Como punição, Kaynan ficará sem competir na IBJJF e afiliadas por um ano, com início da punição retroativa à data de 2 de junho de 2019. A nota da USADA diz ainda que quaisquer títulos conquistados por Kaynan foram desclassificados. Com isso, Leandro Lo garante o ouro do Mundial de Jiu-Jitsu 2019, além da prata no absoluto. Após o anúncio, Kaynan divulgou nas redes sociais sua declaração sobre o ocorrido:

“Depois de investigar completamente meu caso, a USADA concordou que meu teste positivo era para quantidades vestigiais da substância proibida ostarina e que não era o resultado do uso intencional. É por esse motivo que a USADA concordou em reduzir minha sanção de quatro para um ano. Antes de ser notificado sobre meu teste positivo, eu nem sabia o que era ostarina. Eu sempre tomei um cuidado especial ao usar apenas suplementos seguros; infelizmente, apesar de ter cuidado, eu ainda estava exposto a traços de ostarina nos meses que antecederam o Campeonato Mundial. Mesmo que tenha sido um acidente, sei que sou responsável por tudo o que entra no meu corpo. Gostaria de me desculpar com minha família, amigos, treinadores, patrocinadores e fãs, e também agradecer por seu apoio durante o período difícil longe do esporte. Continuo me concentrando no treinamento e me mantendo em forma e estou ansioso pelo meu retorno às competições da IBJJF após o Campeonato do Mundo deste ano.”

Ver essa foto no Instagram

After fully investigating my case, USADA agreed that my positive test was for trace amounts of the banned substance ostarine, and that it was not the result of intentional use. It is for that reason that USADA agreed to reduce my sanction from four years to one year. Before I was notified of my positive test, I did not even know what ostarine was. I have always taken special care to only use safe supplements; unfortunately, despite being careful, I was still exposed to trace amounts of ostarine in the months leading up to the World Championships. Even though this was an accident, I know that I am ultimately responsible for everything that goes into my body. I would like to apologize to my family, friends, coaches, sponsors and fans, and also thank them for their support during what has been a difficult time away from the sport. I continue to focus on training and staying in shape, and look forward to my return to IBJJF competition after this year’s World Championships.

Uma publicação compartilhada por Kaynan (@kaynanduarte) em

GRACIEMAG entrou em contato com Kaynan para saber qual suplemento estaria contaminado com ostarine, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Confira abaixo a nota oficial da USADA, em tradução livre.

“A USADA anunciou nesta sexta-feira (7) que o atleta brasileiro de Jiu-Jitsu Kaynan Duarte, de San Diego, Califórnia, aceitou a suspensão de um ano por violação das regras antidopagem. Duarte, 22 anos, foi testado e resultou em positivo para a substância ostarine durante um teste de drogas para o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu da Federação Internacional Brasileira de Jiu-Jitsu (IBJJF) em 2 de junho de 2019. Embora a IBJJF não seja signatária do Código Mundial Antidopagem, a USADA foi contratada pela IBJJF para realizar testes para o evento e coletou a amostra de Duarte de acordo com o Padrão Internacional para Testes e Investigações da Agência Mundial Antidopagem.

Ostarine é uma substância não especificada na classe de agentes anabolizantes e é proibida no Código Mundial Antidopagem e o Protocolo da USADA para Teste Olímpico e Paralímpico, que no caso se aplica ao Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu de 2019 da IBJJF.

Ostarine, também conhecido como MK-2866 e Enobosarm, é um modulador seletivo do receptor de andrógeno (SARM) que é vendido ilegalmente no mundo inteiro como uma substância que melhora o desempenho. Atualmente, o Ostarine não está disponível como medicamento de venda de prescrição médica em nenhum país e seu uso não autorizado pode causar efeitos colaterais graves. No entanto, a ostarina é comumente encontrada como ingrediente declarado e não declarado em muitos suplementos alimentares.

Kaynan recebeu uma redução de um ano em seu período de inelegibilidade porque, após uma análise minuciosa das evidências e da cooperação de Duarte, a USADA determinou que a quantidade vestigial de ostarina detectada em sua amostra era consistente com a exposição à ostarina por contaminação cruzada. Além disso, um laboratório credenciado pela WADA confirmou que um produto de uma pessoa próxima a Kaynan continha ostarina, conforme listado no rótulo do produto, e que poderia ter sido a fonte da contaminação cruzada.

O período de um ano de inelegibilidade de Kaynan começou em 2 de junho de 2019, a mesma data em que sua amostra positiva foi coletada. Além disso, o atleta foi desqualificado de todos os resultados alcançados em competições sancionadas pela IBJJF, após 30 de maio de 2019, data em que o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu de 2019 da IBJJF começou, isso inclui a perda de quaisquer medalhas, pontos e prêmios. A IBJJF concordou em impor a sanção.”

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *