Aposentar-se sem arrependimentos: a lição de Yuri Simões para o ADCC 2019

Share it

Yuri após treinar rumo ao ADCC 2019. Foto: Reprodução

Campeão de duas categorias do ADCC, em duas divisões diferentes, Yuri Simões parte para sua terceira edição com a mira fixa em fazer história. Após estrear no Abu Dhabi Combat Club em 2015 e faturar a divisão até 88kg, o atleta da CTA retornou com ouro em 2017, na Finlândia até 99kg. Seu foco agora é na divisão acima de 99kg, contra os maiores e mais pesados competidores do evento.

Em conversa com GRACIEMAG, Yuri revelou seus planos para o torneio que rola na Califa, nos dias 28 e 29 de setembro, as motivações para pular de uma categoria para outra e o que esperar de seus duelos contra nomes de peso no Jiu-Jitsu sem kimono, como Buchecha, Gordon Ryan e outros. Confira na nossa entrevista exclusiva!

A cobertura do ADCC 2019 é um oferecimento da @KingzBrasil

GRACIEMAG: Qual a motivação para ir subindo de categoria e buscar desafios ainda maiores no torneio?

YURI SIMÕES: A motivação é fazer história. Dediquei a minha vida inteira ao Jiu-Jitsu, com e sem kimono. Quero um dia poder me aposentar e ter certeza absoluta de que dei o melhor na minha carreira como competidor. O Jiu-Jitsu é a minha vida, eu sempre vou estar motivado em fazer algo que eu amo.

Ser um veterano do ADCC deve ter suas vantagens. Ainda dá um frio na barriga de competir no formato deles?

Sim, mas pra mim isso é completamente normal! Eu acredito que só não não fica nervoso aquele que não se importa tanto com o resultado. O grande lance é se você vai perder o controle, ou deixar o “nervosismo” e a adrenalina te dominar ao ponto de atrapalhar o seu desempenho. Quanto ao fato de ser veterano e isso ajudar, tento não pensar muito por esse lado por que não quero jamais me acomodar. Se for pra me acomodar prefiro nem lutar! Eu treino e penso como se esse fosse ou meu primeiro ADCC, é preciso ter muita fome de vitória.

Buchecha, Cyborg e Kaynan são craques da categoria. Qual o adversário mais perigoso na sua chave?

Eu acho que seria injusto apontar um cara em uma chave onde todos estão 100% qualificados para estarem ali, a maioria dos atletas da minha chave já conquistou pelo menos alguns títulos de peso no esporte. No mais todo mundo que compete sabe muito bem que nenhum oponente jamais deve ser subestimado. Eu acho que o que vai fazer a diferença é o coração e a vontade de vencer na hora.

A estratégia e conhecimento da regra sempre estiveram ao seu lado. O Caio Terra segue com o caderninho estudando tudo?

Com certeza, isso sempre ajuda! O Caio é um perfeccionista nessa parte de estratégia e regras.

Outro que está inscrito e pode fazer uma revanche com você é o Gordon Ryan. Qual o caminho pra bater o americano no jogo sem kimono?

Quer mesmo que eu revele a estratégia antes da luta? Vocês podem esperar apenas muita vontade de eu ser campeão novamente.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *