5 detalhes do professor Oswaldo Jurema para vencer no Brasileiro de Equipes

Share it

Professores Cléber, Feijão e Oswaldo Jurema com a equipe campeã do adulto peso leve. Foto: Arquivo pessoal

Por Oswaldo Jurema*

A Nova União está se reestruturando e entendemos que o Brasileiro por Equipes – torneio que havíamos deixado de lado nos últimos anos – é um evento chave, pois resgata a essência do sentimento de união que é fundamental para as nossas pretensões.

Exclusivamente para esta competição, designamos um técnico responsável pela formação de cada “seleção”. Ele tem plena autonomia para convocar qualquer atleta da nossa equipe. O professor Fábio Andrade ficou com a missão de formar os times juvenis, o professor André Bastos com os times da faixa-azul, eu fiquei com a incumbência de selecionar os times da faixa-roxa e os professores Cléber Ferreira e Rodrigo Feijão com as equipes de faixa-preta e marrom, que lutaram juntas. Com esta organização e contando com o empenho total dos nossos atletas, conquistamos os títulos nas categorias juvenil pesado, azul masculino médio e pesado, roxa masculino leve e médio, roxa feminino pesado e marrom/preta adulto masculino leve.

Como competidor, tenho boas e más experiências nesta competição. Já fui campeão ganhando a 5ª e última luta, porém, também já perdi a luta decisiva e ficamos com a prata. Como técnico já montei excelentes times e perdemos, assim como já ganhamos com equipes não tão boas. Portanto, para o sucesso de um time neste campeonato, entendo que tem cinco fatores fundamentais:

1- O entendimento dos atletas sobre o que é lutar em equipe. Não importa se você ganha e seu time perde. Perdemos juntos e vencemos juntos.

2- Infelizmente, às vezes, o atleta paga a inscrição e não luta. Tem que estar claro para o atleta que nem sempre é possível fazer uma estratégia em que se utilize todos do time. Se o atleta não está disposto a correr este risco, é melhor ele nem integrar a equipe.

3- O técnico precisa conhecer a fundo o jogo e a personalidade dos seus atletas para uma boa estratégia. Normalmente quem decide não é o melhor atleta, mas o que tem sangue frio no momento decisivo.

4- Um atleta agregador faz toda a diferença! Importante ter no time uma pessoa que levanta o astral da equipe e mantém aquela vibe positiva na área de concentração.

5- A torcida ganha luta e faz o atleta se entregar de corpo e alma. Nesta competição ela motiva os atletas de uma maneira especial.

*Nosso GMI Oswaldo Jurema é faixa-preta da Nova União e professor na academia DJ Bros.

Ler matéria completa Read more
There is 1 comment for this article
  1. Olavo Júnior at 5:48 am

    Eu não sou do mundo da luta e me supreendi com os detalhes, sei que um atleta possui uma equipe e estrutra por trás dele, não imaginva que os fatores coletivos eram tão relevantes para as conquistas em um esporte individual. Belas observações, mostram o amadurecimento como fator chave para o sucesso do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *