Entrevista exclusiva: Nathi de Jesus detalha vitória sobre Gabi Garcia no Jiu-Jitsu

Share it

Nathiely de Jesus em foto de Blanca Marisa Garcia

Atual campeã mundial em peso aberto pela IBJJF, Nathiely de Jesus teve mais uma vez a chance de mostrar seu Jiu-Jitsu refinado, superando uma das mais temidas lutadoras de todos os tempos. Gabi Garcia, mais alta e mais forte que Nathi, foi a oponente batida no último final de semana, após decisão unânime dos jurados.

Com sua guarda ofensiva, Nathi desequilibrou Gabi algumas vezes durante a luta e teve bons ataques de finalização, rechaçados por Gabi. Após a vitória, Nathi garantiu o cinturão do F2W e falou com exclusividade ao GRACIEMAG.com sobre o trabalho mental e a estratégia para bater Gabi, colocando-se ainda mais como uma das melhores competidoras do Jiu-Jitsu. Confira!

GRACIEMAG.com: Como você recebeu a notícia de uma nova batalha com a Gabi?
Nathiely de Jesus: Eu já sabia que uma hora ou outra iríamos lutar novamente num evento como esse. Dá sempre um friozinho na barriga, né? É normal, mas eu fiquei bem tranquila e feliz pela oportunidade de lutar contra ela novamente.

O título absoluto na IBJJF este ano te deu mais confiança para encarar o desafio?
Acho que não; pra mim os títulos não interferem em nada, sabe? Eu estava confiante pois confio em mim, confio no trabalho das pessoas que me acompanham e principalmente confio nos planos de Deus.

Qual era a estratégia pré-luta pra encarar a Gabi?
Eu sabia que as possibilidades de ela me chamar para a guarda seriam mínimas, então foquei em ajustar o meu jogo de guarda para poder segurá-la com mais confiança.

E durante a luta, o que passava pela sua cabeça na hora de medir forças com a Gabi?
Ela é muito forte e bem preparada fisicamente, mas em momento algum passaram pensamentos de insegurança na minha cabeça. Estava muito focada no que estava fazendo e sabia que uma hora ou outra ela poderia cansar, então meu pensamento era sempre: “Vai, Nathi, continua. Você está bem, o tempo está acabando…” (risos).

A vitória veio na decisão. Teve algum momento que você achou chave para convencer os juízes?
Acho que em termos de finalizações eu consegui atacar mais, então por isso eu sabia que possivelmente eu ganharia na decisão, pois a regra era só finalização.

Qual a sensação de vencer a Gabi e solidificar ainda mais o seu nome entre as melhores do mundo?
Eu fiquei muito feliz, mas sinceramente não foi pela luta em si, nem pelo título. Sabia que essa vitória teria grande impacto para as pessoas que me acompanham e até mesmo aqueles que não acompanham. Pude contar um breve testemunho, mostrando que nada é impossível, que Deus quebra as barreiras. A maioria achou que eu perderia, mas Deus nos capacita para mostrar que com ele todas as coisas são possíveis.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *