Entrevista exclusiva: Rodolfo Vieira comenta estreia no UFC e camisa da sorte

Share it

Rodolfo com a inseparável camisa azul da sorte. Foto: Flashsport

Prestes a fazer sua estreia no UFC em Montevidéu, no Uruguai, Rodolfo Vieira chega embalado com seu cartel invicto de cinco vitórias e um amuleto da sorte que trouxe muitas felicidades, no MMA e no Jiu-Jitsu.

Antes de chegar ao MMA, Rodolfo já carregava para as baias do Jiu-Jitsu e beira de tatames sua blusa azul da sorte, de malha bem levinha com imagens religiosas estampadas. Com poucos dias do seu debute no Ultimate, no próximo sábado, dia 10 de agosto, contra Oskar Piechota, GRACIEMAG falou com a fera e fez uma pergunta guardada no bolso havia anos: o que significa a tal camisa azul? Confira na nossa entrevista de hoje!

GRACIEMAG: Rodolfo, de onde saiu essa camisa azul que sempre está com você?

RODOLFO VIEIRA: A história da camisa azul que eu uso, da Sagrada Família, é a seguinte: Na minha primeira viagem internacional, que foi o segundo Mundial na Califórnia, a minha família não poderia estar comigo. E eles sempre me acompanhavam. Como dessa vez eles não estariam na torcida e eu estaria sozinho, a minha avó resolveu me dar essa camisa de presente, como uma forma de proteção. E aí eu comecei a usar ela em todos os campeonatos, de 2008 pra cá. Usava antes das lutas, ali na área de aquecimento. Só tirava quando ia entrar no tatame para lutar, mas logo que terminava a luta eu coloca de novo.

Você viaja muito, e nem sempre a gente leva tudo que precisa. Já esqueceu a camisa alguma vez?

Já teve campeonato que eu esqueci a camisa, mas deu tudo certo do mesmo jeito. Mas eu gosto de estar com ela. Virou um amuleto da sorte. Não tem nenhuma superstição, mas vou continuar carregando a minha camisa.

E a estreia no UFC, pesa tanto quanto uma estreia no Jiu-Jitsu, talvez na Pirâmide num Mundial?

Minha primeira luta na Pirâmide eu já tinha muita experiência no Jiu-Jitsu. Já tinha lutado muito. Foi difícil, eu fiquei muito nervoso, mas eu já era experiente para passar por aquilo. Diferente do MMA, que será apenas a minha sexta luta, e a a minha estreia no UFC, maior evento de MMA do mundo. Mas eu estou muito bem treinado e preparado. Agora é só trabalhar a cabeça, cuidar da dieta chegar no peso e no dia fazer o feijão com arroz que eu tenho feito para buscar mais uma finalização.

O Rodolfo se dizia um “faixa-branca” no MMA. E agora, no UFC, acha que já pegou a roxa?

Eu acho que estou quase pegando a faixa-azul. Sou aquele faixa-branca quatro grau. Aquele faixa-branca duro que o professor está segundo para não dar a azul. Estou me sentindo esse aí (risos).

UFC Montevidéu
Montevidéu, Uruguai
10 de agosto de 2019

Valentina Shevchenko x Liz Carmouche
Vicente Luque x Mike Perry
Luiz Garagorri x Humberto Bandenay
Volkan Oezdemir x Ilir Latifi
Rodolfo Vieira x Oskar Piechota
Enrique Barzola x Bobby Mofett

Card preliminar ( a partir das 18h, ao vivo no Combate)

Ciryl Gané x Raphael Bebezão
Gilbert Durinho x Alexey Kunchenko
Tecia Torres x Marina Rodriguez
Rogério Bontorin x Raulian Paiva
Geraldo de Freitas x Chris Gutierrez
Rodrigo Kazula x Alex Leko
Veronica Macedo x Polyana Viana

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *