Entrevista exclusiva: Thiago Marreta prevê “jogo de xadrez” contra Jon Jones no UFC

Share it

Thiago Marreta em foto de Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Com 21 vitórias no MMA, 15 delas por nocaute e uma sequência de quatro vitórias avassaladoras no UFC, Thiago “Marreta” Santos, enfim, se coloca na linha de tiro pelo cinturão. O carioca de 35 anos agradou os olhos de Dana White, e o cartola já declarou que uma luta de Marreta contra Jon Jones pode de fato rolar. Mas como será que anda a cabeça do brasuca postulante ao cinturão?

Sóbrio nas respostas e sem se deslumbrar com a iminência da disputa de título, Thiago está confiante: “Não vejo ninguém na minha frente por essa chance. Eu estou na bola da vez, conquistei essa posição. É a minha vez, só enxergo essa luta.” Confira a entrevista completa a seguir:

Dana White disse que gostaria de um duelo seu contra Jon Jones. Já se imaginou disputando o cinturão?
Com certeza chegou o meu momento. Eu fiz por onde sim, acho que mereço essa oportunidade do UFC. Eu já imaginei e imagino ainda, mas sabe como é o UFC. Outros lutadores, brasileiros inclusive, conquistaram o direito de disputar o cinturão e arrumaram um jeito para que não acontecesse. Então primeiro quero deixar acontecer, que esse duelo de fato se concretize e vou partir com foco total para esta luta.

A luta mais recente do Jones foi cadenciada, e você tem grandes sucessos de forma explosiva. Pode ser essa a receita para furar a defesa dele?
Cada luta é uma luta. Contra o Manuwa eu fui mais explosivo, mas contra o Błachowicz lutei mais cadenciado. Em cada duelo uma coisa diferente acontece. Acho que contra o Jones o melhor é ter uma mistura de tudo, um jogo de xadrez. Tudo pode acontecer.

Outro diferencial pode ser o seu Jiu-Jitsu. Há planos de levar Jones para o solo?
Apesar de não precisar demonstrar muito no octógono, eu sei da minha qualidade no Jiu-Jitsu. Sou faixa-preta do Tatá Duarte e posso trocar transições no solo com qualquer um, sem contar as minhas finalizações guardadas na manga, mas usar isso ou não vai depender de como a luta vai correr. Se tiver oportunidade pode ser que eu coloque para baixo e trabalhe o meu Jiu-Jitsu.

Caso o duelo com Jones não aconteça, existe outra luta que te agrade?
Eu estou na expectativa pela luta do cinturão. Não vejo sentido em qualquer outra luta, mas eu sou funcionário do UFC e se tiver que ficar sentado esperando é ruim, não gosto de esperar. Se tiver que fazer outra luta eu vou fazer. Mas a luta que eu espero que aconteça com certeza é essa pelo cinturão. Não vejo ninguém na minha frente por essa chance. Eu estou na bola da vez, conquistei essa posição. É a minha vez, só enxergo essa luta.

O que rolou na sua reunião com Dana White?
Falamos de tudo na reunião. Negociamos a renovação do meu contrato e mostramos o meu interesse, o meu pedido para disputar o título. Você sabe como ele é, não me deu uma resposta na conversa. Então agora é aguardar. Conto com a torcida de todos e que continuem marcando e pressionando o Dana White para que esta luta aconteça. É fundamental o público demonstrar o interesse nesta luta. Vamos com tudo trazer esse título para o Brasil.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *