7 lições de Jiu-Jitsu essenciais para ser policial no Brasil

Share it
Roberto Gordo gradua policial Mildo faixa preta Foto Divulgacao

Roberto Gordo amarra a faixa-preta pela primeira vez no oficial Mildo. Foto: Divulgação

Calma, equilíbrio, segurança, autoconfiança, coragem, resiliência, disciplina, reflexo, condicionamento físico e concentração. Essas são algumas das qualidades destacadas pelo policial civil Mildo Carlos Cunha, faixa-preta de nosso GMI Roberto Gordo, que fazem a diferença na vida – e no dia a dia – de um profissional de segurança nas grandes metrópoles brasileiras. Qualidades que são desenvolvidas, todos os dias, pelos praticantes de arte suave em seus dojos.

Mildo está há dez anos na Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), onde também é instrutor de defesa pessoal em aula para policiais. Para ele, o item mais importante é de fato o equilíbrio, como o leitor confere na lista a seguir:

1. Calma e equilíbrio

É uma qualidade que se refere tanto ao aspecto físico quanto ao emocional do oficial de polícia. Em especial na hora das operações e incursões em que o policial flerta com o perigo, é preciso manter-se calmo, dotando-se de equilíbrio para que todos voltem sãos e salvos para casa.

2. Segurança e habilidades técnicas

É a qualidade que vem com os treinamentos diários, com o conhecimento técnico, com as repetições e as habilidades adquiridas nos treinamentos de artes marciais. O policial que não titubeia ao agir é mais seguro e controla um agressor com mais eficiência.

3. Coragem e reflexo

A coragem, como a autoconfiança, colaboram para uma postura mais firme no trabalho. O policial bem treinado no chão ganha, além de ótimos reflexos, confiança para o combate corpo a corpo e não se deixa intimidar facilmente pelos perigos a que são expostos no Rio de Janeiro e Brasil adentro.

4. Resiliência

Trata-se da capacidade de se adaptar e superar obstáculos, mantendo corpo e mente em sua normalidade. Nada melhor que o Jiu-Jitsu para combater a pessoa ansiosa.

5. Disciplina

Como num treino duro, uma profissão como a de policial traz diversos momentos de estresse, como no caso dos plantões policiais. A paz interior e a disciplina nos auxiliam a seguir todos os protocolos do serviço policial, independentemente das circunstâncias.

6. Condicionamento físico

O chamado preparo físico é necessário para diligências que muitas vezes exigem muito da capacidade atlética e concentração dos oficiais. Afinal, ainda que uma atividade operacional dure horas, a mente precisa se manter firme e atenta à sua missão.

7. Eficiência

“Ser policial é buscar a máxima eficiência em seu trabalho, e o conhecimento de Jiu-Jitsu é essencial para perseguir esse objetivo diário”, conclui Mildo.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *