Dieta Gracie e suplementação: As opiniões de Carlinhos Gracie sobre o tema

Share it
Carlos Gracie junior fala sobre a dieta gracie em sua cozinha

Carlos Gracie Junior fala sobre a Dieta Gracie em sua cozinha, em mais um artigo especial para GRACIEMAG. Foto: Gustavo Aragão (2014)

A suplementação alimentar é uma realidade presente entre os atletas de alto rendimento, e no mundo da luta e do Jiu-Jitsu não poderia ser diferente.

Os suplementos, preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes como vitaminas, minerais, fibras e aminoácidos, estão cada vez mais elaborados, mas será que tal adição pode atrapalhar o atleta que quer seguir uma rotina mais natural, como a da Dieta Gracie?

Nossa equipe ficou curiosa sobre como os suplementos são vistos por adeptos fiéis à Dieta Gracie, e foi conversar com Carlinhos, filho do criador Carlos Gracie, sobre o tema.

 GRACIEMAG: Como você, um fiel defensor da Dieta Gracie, enxerga a suplementação alimentar, mestre Carlinhos?

CARLOS GRACIE JR: Tenho, desde que eu nasci, a Dieta Gracie como base da minha alimentação. A dieta desenvolvida pelo meu pai foi uma revolução nos anos 1950, porque surgiu numa época em que comer era apenas encher a barriga e seguir a vida. A humanidade via a alimentação de uma forma secundária, ninguém se preocupava com a saúde e as especificidades dos alimentos, então a Dieta Gracie salvou vidas, antecipou um modo de pensar. Acredito, no entanto, que meu pai, Carlos Gracie (1902-1994), não pararia jamais de se atualizar e descobrir mais coisas, se ainda estivesse vivo. Cabe hoje em dia a outros seguidores e nutricionistas que estudam a Dieta Gracie darem continuidade ao estudo do papai, atualizando e descobrindo novidades ainda mais saudáveis para as pessoas. Não acredito que a Dieta Gracie seja algo petrificado, é uma ciência em constante atualização.

A suplementação então cabe na dieta do lutador de Jiu-Jitsu saudável?

Acredito que sim, especialmente nos tempos em que vivemos, onde os solos são cada vez mais pobres e carentes, e os alimentos, mesmo os ideais, podem carecer de nutrientes vitais para nós. Eu sigo fiel aos conceitos da Dieta Gracie, ao intervalo das refeições, a alimentação baseada em frutas, às combinações, mas gosto de ir testando o que pode fazer bem para mim, adaptando novas descobertas às minhas alimentações, testando uma combinação ou outra aqui e ali para ver como me sinto. Dito isso, a suplementação, assim, é um reforço importante para qualquer pessoa, não apenas para os competidores do Jiu-Jitsu. Mas tem de tomar direito, não à galega.

Procurando um especialista para saber que suplementos fazem bem a cada indivíduo? É isso o que evita tomar “à galega”?

Exato, é preciso se consultar com um especialista bom, e principalmente fazer um exame de sangue para descobrir que nutriente está em falta no seu corpo. Se você se consultar e o suposto especialista não pedir um exame de sangue a você, desconfie. Ele não tem visão raio-X, não pode saber do que você está precisando. O pior modo de tomar suplementos é ser um “maria-vai-com-as-outras”, tomar porque aquele está fazendo bem ao colega de academia, ao amigo. Cada indivíduo é diferente, tem carências diferentes e um organismo particular.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *