André Almeida e a missão de chegar ainda mais longe com o Jiu-Jitsu em 2019

Share it

André com as quatro medalhas conquistas apenas no Chicago Open de 2018 em resultado expressivo. Foto: Arquivo pessoal

Atleta de alto rendimento, com inúmeras conquistas nos torneios mais disputados do mundo, André Almeida visa uma campanha ainda mais dourada para 2019. Depois de sofrer com uma  lesão por quase uma temporada e se recuperar, graças ao Jiu-Jitsu, a fera está solta para este ano alçar vôos ainda maiores.

Competidor da equipe Gracie Barra, André figura no ranking da IBJJF como um dos 20 melhores da sua categoria, e seu ritmo ascendente desde o ano passado promete conquistas de grande porte para o lutador.

“Há alguns anos eu sigo na luta para construir uma carreira sólida no cenário competitivo”, analisa André. “No começo de 2017 eu quebrei o pé lutando, e fiquei grande parte daquela temporada me recuperando e treinando para voltar. O ano de 2018 foi muito melhor, foi fenomenal para mim. Fiquei em segundo lugar no Pan Sem Kimono da IBJJF, em Nova York, foi muito legal.”

Ainda sobre a lista de conquistas do casca-grossa em 2018, torneios de expressão internacional servem como impulso para outros planos ainda mais ambiciosos para a temporada que se inicia.

“Lutei muito na federação internacional e, mesmo voltando de lesão, me coloquei entre os 20 melhores do ranking mundial. Ganhei alguns opens da IBJJF no caminho também, como os de Las Vegas, Denver, Washington, Atlanta, Chicago e Austin, por exemplo.

“Agora, para esta temporada de 2019, quero chegar mais forte para conquistar ainda mais títulos, focar nos campeonatos de maior evidência, como o Pan-Americano e o Mundial. Em 2016, além de medalhar no Pan da IBJJF, eu conquistei também o ADCC Nationals nos EUA, com e sem kimono, um torneio duríssimo, e pretendo atuar mais uma vez sob as regras do ADCC neste ano.”

André no alto do pódio do Atlanta Open do ano passado, na disputada categoria de kimono. Foto: IBJJF

Além de ferrenho competidor, André ainda administra seu tempo para dividir um pouco do que aprendeu em anos sob a bandeira da Gracie Barra com demais adeptos da arte.

“No quesito aulas, o ano de 2018 foi bom também para me dedicar mais em lecionar. Ministrei muitos seminários na América, nas filiais da Gracie Barra em Santa Barbara, Aurora, Deerfield, West Lancaster e outras.”

A meta é se colocar no topo do cenário competitivo em sua divisão neste ano, já plenamente recuperado das lesões de outrora e com os treinos executados de forma inteligente, mais fortes do que nunca.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *