Metralhadora giratória: Gordon Ryan desafia André Galvão e Caio Terra no Jiu-Jitsu

Share it

Gordon Ryan apareceu vestido de rei no Mundial de Jiu-Jitsu Sem Kimono. Foto: Blanca Marisa Garcia

Homem da capa deste mês e considerado atualmente  o melhor atleta sem kimono do mundo, Gordon Ryan também se mostrou exímio na arte do trash talking. Conhecido pelo seu estilo sem papas na língua, o americano endereçou desafios a dois grandes nomes do Jiu-Jitsu mundial: André Galvão e Caio Terra.

Tudo começou após o Mundial Sem Kimono da IBJJF,  realizado no último mês de dezembro. De capa e coroa na cabeça, Gordon venceu todas suas disputas no peso e no absoluto, se autointitulando o rei sem kimono. Dias depois, André Galvão postou nas redes sociais que ele era o verdadeiro rei, juntamente com alguns dos seus melhores lances sem kimono. Especulações correram na internet sobre um possível duelo, e Gordon se apresentou para lutar.

O americano tentou oferecer uma quantia em dinheiro para Galvão, e o brasileiro disse que não lutaria por menos de um milhão de dólares. Gordon, malandro que só, mudou sua abordagem e disse que reverteria o dinheiro para instituições de caridade.

“Você diz que me vencer não vai adicionar nada ao seu legado”, disse Gordon no Instagram. “Mas já que o dinheiro  não é importante, vamos lutar e vender em pay-per-view, assim poderemos reverter a renda para crianças de uma instituição de caridade. Me ajude a ajudar essas crianças carentes.”

Foi aí que Caio Terra entrou na equação. Também nas redes sociais, o bicampeão mundial criticou o americano por insistir em desafiar um atleta que já se declarou aposentado das competições regulares.

“Ele comprou uma capa e uma coroa para entreter pessoas. Ele não é um rei, é um palhaço”, disse Caio no Instagram. “Ele desafiou um atleta aposentado, que fez muito pelo nosso esporte. Ele diz que quer fazer por caridade. Não sejam bobos, é só uma forma de fazer isenção no imposto de renda. Eu fiz meu desafio a ele, e ele deu as mesmas desculpas que deu ao André. Quando não tem nada a perder é um leão, quando tem vira uma gatinha.”

Gordon, por sua vez, disse que lutaria com Caio em qualquer regra, sem kimono, e deixaria Caio começar com um armlock encaixado. Para o brasileiro, com mais de 30kg a menos que o americano, o melhor seria de kimono, com uma boa quantia na reta para valer o desafio.

Ainda teremos mais capítulos desse incessante desafio. Mas e para você, amigo leitor? Alguma dessas superlutas irá, de fato, sair do papel? E  quem venceria em qual situação? Comente conosco!

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *