Você conhece o “efeito chicote”? GMI Jean Feijó ensina a evitar isso e outras contusões no Jiu-Jitsu

Share it

Professor Jean Feijó ilustra posições que podem arriscar as articulações do pescoço. Foto: Reprodução

Nosso professor GMI Jean Feijó tratou de um assunto importante e delicado, mas de grande interesse para atletas e competidores do Jiu-Jitsu. As lesões nos treinos e campeonatos são comuns e de pouca gravidade, mas para evitar algumas delas o praticante deve ter alguns cuidados.

No vídeo, Feijó fala sobre o “efeito chicote”, no qual o atleta força as vértebras do pescoço de forma atípica, e pode ocasionar em uma lesão grave na cervical. Posições ligeiramente comuns da guarda podem abrir brechas para a lesão ocorrer, e é por isso que o professor fala de tal assunto.

Feijó explica, de forma detalhada, o estresse que é aplicado nas vértebras e exemplifica em quais situações o pescoço do praticante fica exposto a tal lesão. Evitar o esforço do pescoço com a gravidade sendo inimiga, que pode ser maximizado com a aplicação de pressão do companheiro de treino de forma não intencional, podem ser as chaves para não sofrer do mal.

Confira no vídeo abaixo a explicação de Jean Feijó e lute com inteligência, evitando lesões e complicações para o seu Jiu-Jitsu!

Ler matéria completa Read more

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.