Khabib Nurmagomedov finaliza Conor McGregor e briga generalizada marca o UFC 229; entenda

Share it

Khabib ataca Conor no estrangulamento. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Dia que ficará marcado para sempre na história do UFC, neste 2018 em que a organização completa 25 anos de sua criação, o 6 de outubro será lembrado pela grandiosidade do card apresentado e por um incidente tão grande quanto o evento todo em si.

O UFC 229 marcou o retorno de Conor McGregor ao octógono mais famoso do mundo, contra o bicho-papão Khabib Nurmagomedov, atual campeão dos leves, invicto no MMA com 26 vitórias até então e um jogo de grappling que amedronta qualquer um.

O resultado foi uma finalização de Khabib no quarto round, para defender com sucesso o título, mas uma briga generalizada entre os atletas da luta principal e seus córneres foi o que marcou para sempre o UFC 229 na memória dos fãs de luta e de outros milhões de espectadores pelo mundo. Destrinchamos todo o ocorrido em três partes.

O duelo

Khabib e Conor já estavam dentro do cage, e tudo poderia acontecer. Uns apostavam na esquerda poderosa do irlandês, outros no jogo justo e colado de Khabib. A luta começou e Conor media a distância com golpes, mas na primeira chance que teve o russo mergulhou em suas pernas. A entrada não foi das melhores, mas a perseverança e técnica de Khabib foram postas em prática para derrubar Conor. O irlandês, que figurativamente estava no pior lugar na luta, até que se saiu bem. Manteve-se calmo, se posicionou como pode com o russo grudento por cima e não teve maiores danos no assalto.

No segundo round, quem esperava mais do mesmo se espantou. Foi Khabib que aceitou a trocação e conseguiu, imprevisivelmente, aplicar um golpe que desnorteou Conor. No solo, o russo atacou com o Jiu-Jitsu e tentou algumas finalizações, nenhuma com efetividade.

A terceira etapa foi mais disputada em pé. O russo gostou da trocação, mas Conor cresceu na chance que teve e colocou seu jogo versátil de mão e movimentação em prática. Pontuou bastante e acoou o russo em certo ponto, mas Khabib voltou a derrubar para garantir a vantagem na luta. O quarto round foi o que definiu a luta. Após movimentação em pé, Khabib conseguiu colocar Conor no solo. O irlandês, com sinais de cansaço, sucumbiu às transições de Khabib, que terminou nas costas aplicando um estrangulamento mão com mão sobre o rosto de Conor. Treês tapinhas e vitória do russo. Logo em seguida os problemas começaram…

A confusão

Árbitro da luta perto do lance, Herb Dean não só deu o comando para encerrar o combate, mas também teve que segurar a mão de Khabib para desfazer o estrangulamento. Enquanto Conor se levantava, Khabib tentou partir para cima do irlandês mais uma vez, falando em tom enérgico. Em seguida, ao sair da situação, Khabib apontou para um dos córneres de Conor e arremessou seu protetor em direção a ele. O córner era Dillon Danis, treinador de Jiu-Jitsu de Conor e atleta da Unity Jiu-Jitsu, formado faixa-preta por Marcelo Garcia.

Joe Rogan, comentarista do UFC, confirmou que Dillon, integrante do plantel do Bellator,  gritava insultos para Khabib. Num piscar de olhos, o russo pulou a grade e partiu para cima de Dillon. Ainda no cage, Conor e um dos córneres de Khabib tiveram a mesma ideia de pular a grande, e acabaram trocando alguns socos sem se acertar ao se aproximarem de pular. Fora do cage, Khabib e Dillon eram separados, e o americano acabou sendo levado pela polícia. No meio tempo, dois outros córneres de Khabib pularam para dentro do cage e agrediram Conor. Policiais e seguranças do Ultimate estavam por toda parte, e conseguiram conter os ânimos. O resultado da luta seria, então, anunciado…

Os desdobramentos

Exaltado, Khabib estava de volta ao cage e queria o seu título.

“Eu quero meu cinturão.” disse Khabib para Dana White. “Posso ser preso depois, mas coloque o cinturão em mim.” White negou a entrega do cinturão, com medo de causar revolta no público presente. A opção foi retirar Khabib do ginásio, sob uma chuva de copos de cerveja e objetos lançados da arquibancada, e o anúncio de Khabib como campeão, feito por Bruce Buffer, sem mais nenhum lutador no cage.

Na coletiva pós-evento, Dana White condenou todo o ocorrido e disse que nunca havia passado por situação pior no UFC. O manda-chuva ressaltou a preocupação com a segurança e o número do efetivo policial no ginásio, além de dizer que estava grato da confusão não se espalhar para os torcedores. O presidente disse, ainda, que a Comissão Atlética de Nevada deve aplicar punições severas sobre o russo, e que uma suspensão extensa poderia custar o título a Khabib. Outros envolvidos na briga, três integrantes do córner de Khabib foram detidos pelo ataque a Conor, mas o irlandês não quis prestar queixa e os mesmos foram liberados.

Khabib também falou com os jornalistas na coletiva pós-evento. Ele se desculpou pelo ocorrido, disse que esta versão dele não era comum, mas que ficou exaltado após receber ofensas contra a sua família, religião e país de origem. Por fim, questionou o fato de Conor não ter sido linchado moralmente após o caso do ônibus, no qual o irlandês e sua trupe atacaram o veículo em que Khabib e outros lutadores estavam em Nova York.

No quesito punições, o que se sabe até o momento é que a Comissão Atlética de Nevada irá reter a bolsa de Khabib (que gira em torno de 2 milhões de dólares) até que uma investigação completa do caso seja feita.

Para conferir os resultados completos do card, clique aqui.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *