De Carlos Gracie ao empresário Abilio Diniz, nossas dicas de envelhecimento, saúde e Jiu-Jitsu

Share it

Abílio Diniz é um aficionado por esportes. Foto: Reprodução

Para ter acesso a outros artigos especiais sobre o melhor do Jiu-Jitsu e do MMA, assine a nossa edição digital e leia antes! Clique aqui e confira!

Para o empresário Abilio Diniz, de 81 anos, “envelhecer é uma certeza, envelhecer com qualidade é uma escolha.” Um projeto que exige tática e disciplina para a pessoa não passar sufoco depois, quando os cabelos brancos dominarem ou sumirem de vez. Em entrevista a Cláudia Collucci, da “Folha de São Paulo”, Diniz contou que desde os 29 anos era um cara realizado, mas angustiado e tenso sem motivo. Foi quando percebeu que não existe qualidade de vida sem exercícios físicos, boa alimentação, noites bem dormidas, metas a cumprir e uma cabeça feliz.

“Eu tenho seis pilares nos quais me apoio: atividade física, alimentação, autoconhecimento, controle do estresse, espiritualidade e amor”, detalhou o empresário, antes de dar a dica: “Para uma longevidade com qualidade, é fundamental que se faça exercício de fortalecimento, principalmente dos músculos das pernas.”

Pois é, amigo leitor, força nessa guarda fechada aí, que você vai precisar desses músculos da perna daqui a uns bons anos.

A seguir, listamos nove dicas para você ganhar idade sem perder em pujança e vontade de viver:

* “A boca é a primeira arma do ser humano. Comer errado é o pior dos venenos” – Grande mestre Carlos Gracie (1902–1994)

* “Existe uma coisa chamada sarcopenia, que é a morte das células que compõem os músculos. Isso é tão certo quanto a morte e os impostos. Por isso é vital que encontremos um exercício que nos motive e nos divirta. Eu dou uma caminhada, corro na esteira ou, se estou com algum dor, dou uma nadada. Jogo squash duas vezes por semana, luto boxe uma vez por semana. Não basta ter ossos e músculos fortes. É preciso ter um sistema neural capaz de acioná-lo com rapidez e agilidade.” – Abilio Diniz, empresário

* “Qualidade de vida é conseguir fazer as mesmas atividades aos 60 anos que você curtia realizar aos 30.” – Alvaro Romano, treinador e professor de Ginástica Natural

* “Devemos comer, no máximo, aquilo que será queimado. Depois de uma certa idade, o melhor é comer um pouquinho menos ainda.” – Susan Andrews, antropóloga e psicóloga

* “Não abandone o Jiu-Jitsu quando as dores surgirem, pois é na velhice que os treininhos serão mais úteis contra a má forma física, os vícios e a depressão. Não tenha medo de se machucar, busque uma academia com mais drills e repetições, e menos os conferes à vera contra colegas mais novos.” – Sergio Malibu, faixa-coral de Jiu-Jitsu

* “Não deixe para se empanturrar quando a fome se tornar insuportável. Coma alguma coisa nos intervalos das refeições, uma banana, por exemplo.” – Abilio Diniz

* “A doença é um protesto do corpo; se a pessoa atende logo, consegue se libertar.” – Grande mestre Carlos Gracie

* “O maior segredo é não se estressar por não conseguir realizar suas metas em 15 minutos. Planeje e persiga seus objetivos com paciência. Levei um tempão para entender isso. A questão, no fundo, é você se gostar. É olhar no espelho e dizer: eu gosto desse cara, vou fazer o melhor por ele.” – Abilio Diniz

* “Não adianta brigar contra a passagem do tempo. Nosso corpo percebe as limitações da idade e avisa o que está apto ou não a fazer. Cabe à pessoa ter sensibilidade para assimilar essas mensagens. O importante é não parar, jamais se render à existência estática, imobilizada. Isso, só na morte.” – Mestre Carlos Gracie Jr.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *