“Vencer é contagioso”, ensina Jimmy Pedro, ex-judoca e treinador da seleção americana

Share it

Jimmy Pedro (azul) e Travis Stevens em treino registrado por GRACIEMAG.

Para Jimmy Pedro, treinador americano de 47 anos, o treinamento mental é tão importante quanto o físico na obtenção de bons resultados. Em artigo publicado originalmente na edição #254 de GRACIEMAG (assine aqui em formato digital), listamos os principais tópicos ensinados por Jimmy para formar campeãs e campeões olímpicos.

* “Força mental vem da vontade de vencer. Ter coração vem da formação e mentalidade de um vencedor. No treinamento, um vencedor nunca vai parar. Caso ele faça isso, caso ele ‘se entregue’, então terei de intervir e trabalhar sua mente e sua técnica. Esse lutador precisa treinar mais forte e fazer ajustes e melhorias. Uma vez que alguém decide se tornar um campeão, esse alguém tem de estar disposto a fazer o trabalho máximo para alcançar o topo.”

* “O lutador precisa acreditar em si, esse é o grande elixir da vitória.”

* “Acredito que vencer é contagioso. Se você se cercar de vencedores, você terá uma chance muito maior de ser um vencedor, porque você se alimenta dessa energia positiva e age como eles agem, seguindo seus exemplos. Ganhar é uma mentalidade.”

* “Meus atletas são ensinados a usar técnicas de visualização antes das competições. Quero que eles enxerguem suas metas, e se convençam totalmente de que elas são possíveis.”

* “Ao longo do dia de competição, sempre reforço nosso mantra com a equipe: ‘Hoje é o nosso dia! Hoje ninguém vai nos vencer! Ninguém! Hoje nós vamos nos tornar campeões!’. Repito essas palavras antes de cada luta.”

* “Os atletas que se comprometem a fazer todo o sacrifício possível odeiam perder mais do que qualquer coisa na vida. Para eles, perder dói demais. Porque eles se sacrificaram muito para brigar pelo sucesso.”

* “Somente verdadeiros guerreiros, que fazem todo o sacrifício possível e vão até o limite no treinamento, terão o coração, a coragem e a determinação para prevalecer nos momentos decisivos da carreira.”

* “Como evitar que a tensão e a adrenalina pré-luta contaminem os músculos e minem o atleta com ácido lático? Bem, primeiro, eu me certifico de que todos os nossos atletas se aqueceram corretamente. Eles fazem alongamento  ativo, então executam algumas simulações de luta e, finalmente, treinam com um companheiro. É como se o aquecimento já fosse a primeira luta. Daí eles colocam o agasalho para manter seus músculos quentes. Então chega a hora de concentração e relaxamento. Os atletas são ensinados a fechar os olhos e visualizar o sucesso, enxergando-se como vencedores.”

* “Pouco antes da luta, utilizamos exercícios de respiração profunda, inspirando pelo nariz, enchendo a barriga com o ar e expirando pela boca. Isso reduz o ritmo cardíaco e permite ao atleta alcançar a concentração e o relaxamento ideais.”

* “Creio que a ansiedade é o que mais inibe o desempenho do lutador, por isso é fundamental aprender a relaxar antes das lutas.”

Curtiu o artigo? Leia sempre em primeira mão os melhores artigos sobre psicologia e treinamento de alto nível, aqui em GRACIEMAG! Assine ao clicar aqui.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *