GMI: Cláudio Caloquinha comemora ouro triplo em Curitiba e foco no Jiu-Jitsu sem kimono

Share it

Cláudio Caloquinha na chave de panturrilha aplicada sobre Caio Almeida no peso médio do Curitiba Open. Foto: IBJJF

Faixa-preta casca-grossa, nosso GMI Cláudio Caloquinha, além de formar campeões na Gracie Barra Belo Horizonte, segue forte em seu ritmo como competidor. No último final de semana, no Curitiba Open de Jiu-Jitsu, a fera mordeu três ouros na divisão de adultos, em dois dias de torneio.

Além do título entre os médios no sábado de disputas de kimono, Caloca voltou mais embalado ainda para o domingo de lutas sem kimono, seu maior foco no momento, e faturou o lugar mais alto do pódio tanto no peso médio quanto no complicado absoluto, que na final lhe levou a encarar e vencer um adversário bem maior e mais pesado.

Nós conversamos com o faixa-preta finalizador, craque nos ataques de pernas e pés, e este nos falou um pouco do torneio e seus objetivos mais focados nas disputas sem kimono.

“Foi um torneio especial para mim. Tudo correu bem e consegui ganhar os três ouros que disputei. No sábado faturei o peso médio de kimono, após vencer três lutas, duas por finalização e uma nos pontos. No domingo, finalizei três duelos no médio para ficar com o título, e no absoluto finalizei a primeira, venci a segunda nos pontos e a terceira após superar uma fera de 140kg na decisão dos árbitros. Foi uma luta dura. Eu puxei e ele trabalhou bem por cima, mas eu ataquei muito por baixo e fiquei com a vitória”, disse Caloca antes de endereçar seu sucesso aos treinos duros com seus alunos na Gracie Barra BH.

“Estou treinando muito com os meninos da academia, tanto de kimono quanto sem kimono. A equipe aqui em BH está cada dia mais forte e a nova geração está me deixando cada vez mais motivado pra lutar e acompanhar eles nos eventos”, revelou a fera que completou ao comentar um desejo seu para sua próxima atuação sem pano: Lutar pelo título dos leves na Copa Podio:

“Lutei a primeira edição Copa Podio e perdi a final do GP dos Leves para o Leandro Lo, maior campeão do evento. Estou muito focado nos treinos sem pano e gostaria de voltar a lutar este evento maravilhoso, de repente disputar o título sem kimono até 77kg. Estou focado e surgindo a oportunidade estarei pronto pra fazer uma grande luta na Copa Podio. O Miltinho Vieira, dono do título, é uma lenda do esporte e seria um prazer disputar com ele. Ele é um dos grandes nomes do esporte, lutou no ADCC. Pride e UFC, então seria um lutão”, projetou Caloca.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *