Vídeo: Demian Maia analisa vitória com o Jiu-Jitsu e chance garantida pelo título do UFC

Share it

Demian prepara ataque pelas costas de Masvidal. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Uma noite de grandes emoções em Dallas, no Texas, com a realização do UFC 211, que trouxe um card repleto de grandes lutas, desde o card preliminar até as aguardadas disputas do card principal. Dois combates válidos pelo título maior da organização e alguns duelos que definiam as cabeças de outras categorias ditaram o ritmo do evento que rolou no último sábado, dia 13.

A noite, porém, não foi de total festa para os brasileiros. Na luta principal, o ex-campeão Junior Cigano não foi páreo para o atual detentor do cinturão Stipe Miocic, e o americano tratou de nocautear Cigano ainda no primeiro assalto com uma poderosa direita. Na luta coprincipal, Jéssica “Bate Estaca” Andrade abusou dos quedões e investidas com mãos pesadas, mas Joanna Jedrzejczyk usou sua velocidade de volume de jogo para frustrar a brasileira em cinco assaltos de combinações e golpes certeiros. Vitória para a polonesa e defesa concluída do cinturão peso-palha após a decisão unânime dos jurados.

Contudo, na luta anterior, o Jiu-Jitsu falou mais alto na mão do representante Demian Maia. O faixa-preta encarou Jorge Masvidal, em um luta complicada que poderia lhe tirar das mãos a aguardada chance pelo título do UFC, que já havia sido prometida há tempos. Como bom funcionário que é, Demian aceitou mais um duelo antes da disputa de cinturão e foi com tudo contra um adversário indigesto.

Com poder na trocação e defesas de queda em dia, Masvidal parecia um pesadelo para Demian nos primeiro minutos de luta. Chutes poderosos e sprawls no tempo certo frustravam as investidas do craque do Jiu-Jitsu. Mas, numa dessas investidas, Demian conseguiu com sucesso catar o pé de Masvidal e levá-lo ao solo. O brasuca mostrou paciência na hora de pegar as costas, se ajeitou melhor e deu o bote. Foram quase três minutos de domínio, com tentativas de finalizar no mata-leão, mas sem sucesso. No segundo assalto, Masvidal conseguiu atacar melhor na trocação. Fortes chutes na linha de cintura e cabeça mantinham o brasileiro longe do seu objetivo de agarrar. A queda veio, mas era tarde para virar o assalto. No terceiro round, contudo, Demian conseguiu mais uma vez aplicar seu jogo de quedas, com dificuldade mas sucesso, e pelas costas aplicou o seu clássico sufoco, que lhe deu a vitória na decisão dos jurados.

No fim, Demian procurou Dana White ainda dentro do cage e lhe pediu a chance pelo título, e o desejo foi garantido, em palavras, pelo mandatário do UFC. Confira abaixo as impressões de Demian sobre o duelo e deixe sua opinião nos comentários!

UFC 211
Dallas, Texas, EUA
13 de maio de 2017

Stipe Miocic venceu Junior Cigano por nocaute técnico aos 2min22s do R1
Joanna Jedrzejczyk venceu Jéssica Bate-Estaca na decisão unânime dos jurados
Demian Maia venceu Jorge Masvidal na decisão dividida dos jurados
Frankie Edgar venceu Yair Rodríguez por nocaute técnico no fim do R2 (interrupção médica)
David Branch venceu Krzysztof Jotko na decisão dividida dos jurados

Card preliminar

Eddie Alvarez contra Dustin Poirier foi declarado como no contest
Jason Knight venceu Chas Skelly por nocaute técnico aos 39s do R3
Chase Sherman venceu Rashad Coulter por nocaute técnico aos 3min36s do R2
James Vick venceu Marco Polo Reyes por nocaute técnico aos 2min31s do R1
Courtney Casey venceu Jessica Aguilar na decisão unânime dos jurados
Enrique Barzola venceu Gabriel Benítez na decisão unânime dos jurados
Gadzhimurad Antigulov finalizou Joachim Christensen no mata-leão aos 2min21s do R1

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *