10 lutas da faixa-preta que sacudiram o Brasileiro de Jiu-Jitsu de 2017 da CBJJ

Share it
Leandro Lo, em foto de Luca Atalla.

O campeão absoluto brasileiro Leandro Lo, em foto de Luca Atalla.

O Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu de 2017 não se resumiu apenas às épicas finais entre Leandro Lo e Erberth Santos, craques que pelejaram pelo ouro tanto no superpesado como no absoluto faixa-preta, categoria adulto. (Relembre aqui.)

Além da disputa entre ambos, o ginásio poliesportivo de Barueri, em São Paulo, foi palco de outros combates excelentes, tanto no masculino como no feminino, durante o evento encerrado no dia 30 de abril.

A seguir, o GRACIEMAG.com destaca outras dez lutas emocionantes a que nossa equipe teve o prazer e a sorte de assistir, durante a faixa-preta adulto, no 21º Brasileiro da CBJJ.

E para você, amigo leitor? Qual foi a melhor luta que você viu no campeonato, além dos combates entre Lo e Erberth? Comente aqui conosco.

10. Claudia do Val x Samela Lopes, oitavas do absoluto feminino

Numa bela batalha de raspagens e inversões, Samela vencia o duelo até que Claudia encaixou um bonito triângulo e avançou.

9. Erberth Santos x Rodrigo Cavaca, semifinal do superpesado

O explosivo Erberth montou em Cavaca logo no comecinho, com um movimento certeiro. Sem se afobar, Cavaca livrou-se da montada e ainda atacou com uma chave de pé encaixadinha, que Erberth mostrou técnica apurada para defender, nessa reedição da final do absoluto do ano passado. No fim, 13 a 6 para o jovem de Roraima.

8. Tayane Porfírio x Bia Basílio, quartas de final do absoluto feminino

Com o ginásio em polvorosa, Tayane bombardeou a guarda da arisca Bianca Basílio, e venceu por 15 a 0.

7. Leandro Lo x Otavio Nalati, quartas do absoluto masculino

O peso pesadíssimo Nalati não deu folga à guarda de Lo, num espetáculo divertido que levantou o ginásio em Barueri. No fim, após quedas e pegadas de costas, 8 a 0 para Leandro Lo.

6. Rubens Cobrinha x Gabriel Willcox, quartas do peso-pena

No duelo de veteranos, muita técnica old-school mesclada a um Jiu-Jitsu moderno e eficiente. Cobrinha tentou até o final a finalização, mas a guardinha de Willcox o salvou.

5. Bia Mesquita x Bia Basílio, final peso leve

Mesquita pegou as costas com destreza e rapidez, no início dos dez minutos de combate, mas Basílio correu atrás do prejuízo com afinco, até os últimos segundos.

4. Jaime Canuto x Otavio Sousa, final dos médios

Depois que Canuto raspou e abriu 2 a 0, a luta virou um xadrez alucinante, em que o tricampeão mundial Otavio Sousa tentava raspagens, mão-de-vaca, omoplatas, e Canuto escapava como mágica. Uma das finais mais técnicas e emocionantes do evento.

3. Cleber Sousa “Clandestino” x Hiago George, semifinal peso-pluma

Os magrinhos deram um espetáculo de movimentação, inversões e garra, com botes até o finzinho. Clandestino levou na decisão dos juízes, mas saiu mancando e nem conseguiu fazer a final. Marcas da guerra.

2. Rubens Cobrinha x Rafael Mansur, final dos penas

Depois de eliminar Isaque Paiva na semifinal, o jovem Rafael Mansur comprovou sua ascensão, ao raspar o consagrado Cobrinha com estilo e técnica apurada. O tetracampeão mundial da Alliance teve de usar todo seu jogo para raspar de novo, e vencer por 4 a 2. (Reveja o duelo, aqui.)

1. Erberth Santos x Victor Honório, semifinal do absoluto masculino

O suspense durou até os últimos segundos, nesse confere realizado na noite de sábado. O técnico e pesadíssimo Honório voltaria a desbancar Erberth? Quem faria a final com Leandro Lo? O empate permanecia, até que, no último segundo, o campeão da GFTeam tentou puxar para a guarda na tentativa de surpreender o rival e acabou sendo montado, num desfecho eletrizante.

Veja as lutas do domingo do Brasileiro, a seguir.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *