Crianças das UPPs faturam 38 medalhas no Brasileiro de Jiu-Jitsu 2017

Share it

As ferinhas da Geração UPP brilharam no Brasileiro 2017. Foto: Divulgação

Os alunos da Geração UPP – equipe formada por moradores de comunidades inscritos em projetos de prevenção através das artes marciais das Unidades de Polícia Pacificadora – deram mais um show no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Infantil da CBJJ.

A delegação com 51 atletas partiu das favelas do Batan, Cidade de Deus, Morro do Adeus e Providência, e voltaram para o Rio de Janeiro com 38 medalhas conquistadas, sendo 15 de ouro, 13 de prata e 10 de bronze. O evento rolou no último domingo , dia 23, em Barueri, São Paulo, e novamente teve o importante apoio das instituições parceiras, como Legião da Boa Vontade – com a Campanha Esporte é Vida, e suas parceiras, que juntas viabilizaram a participação do time, ao ceder dois ônibus para a viagem, alimentação e kimonos.

“As medalhas conquistadas são lindas, mas o maior prêmio é a felicidade dessas crianças e o futuro que a arte marcial pode proporcionar. Nossa luta vai além de campeonatos disputados nos tatames. Nossos professores ensinam muito mais que golpes de defesa pessoal. Tudo o que está sendo feito ao longo desses mais de 7 anos de projeto visa colher frutos lá na frente, quando os jovens de hoje serão adultos e grandes profissionais na área em que decidirem atuar, seja no Jiu-Jitsu ou em qualquer outra profissão”, declarou Pedro Paulo Torres, relações institucionais da LBV e um dos fundadores do projeto.

Um dos atendidos pelo projeto social existente em dezenas de comunidades cariocas é o morador da Cidade de Deus Marcos Paulo da Silva Pereira, um faixa amarela de apenas 14 anos que sonha um dia fazer história no Jiu-Jitsu, migrar para o MMA e se tornar campeão do UFC, e em meio à carreira no esporte, ingressar na Polícia Federal.

“Foi meu primeiro campeonato brasileiro e graças a Deus eu consegui ser campeão fazendo duas lutas duríssimas, e foi tudo maravilhoso, ainda mais sendo minha primeira vez num campeonato tão importante. Espero repetir o sucesso nos próximos também. Sei que é o começo de uma longa caminhada, mas espero poder conquistar não só o Brasil, mas o mundo todo através da luta”, disse o campeão, que na comemoração prestou continência em referencia ao seu professor, o policial militar Flávio Soldado.

Esta foi a terceira vez consecutiva que a equipe viajou para participar do principal campeonato de Jiu-Jitsu do país, que reúne competidores de todos os estados do Brasil e das mais variadas equipes. Já são 169 medalhas conquistadas desde então, sendo 60 de ouro, 54 de prata e 55 de bronze.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *