GMI: A musa do judô que abraçou o MMA e já faz estragos

Share it

Nosso GMI Cristiano Titi com a promessa da academia BH Rhinos, a faixa-preta Luana Pinheiro. Foto: Divulgação

Nos primeiros treinos de trocação, ela demonstrou receio, incomodada ao tomar socos no rosto. Mas o sonho de seguir os passos de Ronda Rousey, judoca ex-campeã do UFC, falou mais alto. E Luana Pinheiro, hoje com 23 anos, foi em frente.

Do mesmo modo como aprendeu a derrubar, Luana Pinheiro passou a aprender a bater. E a apanhar. Judoca desde os 2 anos, a paraibana de João Pessoa chegou à seleção brasileira e conquistou diversas medalhas de ouro em torneios nacionais, nas categorias 52kg e agora no peso 48kg. Seus treinos eram voltados para disputar os Jogos Olímpicos do Rio 2016, o que não foi concretizado. Agora sua gana está canalizada para os ringues e grades, e ela quer passar por cima de quem estiver na frente. A próxima batalha será neste domingo, dia 19 de março, no ginásio Mineirinho, contra a americana Cris Macfer.

“Ela está cada dia melhor, pois segue tudo o que os treinadores pedem. As técnicas de judô dela para o MMA são de horrorizar, derruba muito fácil”, garante Cristiano “Titi” Lazzarini, professor da BH Rhinos, onde Luana está afiando seu Jiu-Jitsu e seu boxe. “Ela chegou aqui no ano passado dizendo que queria fazer MMA e rapidamente ficou amiga de todos, da minha esposa, e dos lutadores todos. Hoje ela é conhecida aqui como minha filha”, ri o faixa-preta.

Luana venceu sua primeira luta em outubro de 2016, contra Thatiane Araujo, no BH Sparta 9 em Belo Horizonte. A vitória veio na decisão unânime, após uma batalha frenética e empolgante. Na segunda luta, no mesmo evento no fim do ano, Luana finalizou no mata-leão a kickboxer Jessica Kelly (Ely Kickboxing) no primeiro assalto, e afivelou seu primeiro cinturão (assista no vídeo abaixo).

“Meu objetivo é estar no UFC, no peso-palha. Mas vai depender do meu desempenho. Não adianta lutar lá sem estar preparada 100%”, diz Luana. A luta de domingo será mais um degrau na caminhada.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *