BJJ

Xande Ribeiro promete se aposentar do Jiu-Jitsu se, e somente se…

Share it
Em 2015, Xande Ribeiro lutou bem por baixo e conquistou seu sétimo título mundial de Jiu-Jitsu. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Em 2015, Xande usou a guarda para conquistar seu sétimo ouro mundial da IBJJF. Foto: Ivan Trindade

Ao fim de uma útil e esclarecedora entrevista nas páginas de GRACIEMAG, em nossa edição #236, o bicampeão mundial absoluto Alexandre Ribeiro (2006/08) foi perguntado sobre os planos futuros para a carreira e uma eventual aposentadoria. Afinal, o peso pesado de 36 anos não está ficando mais jovem e vê surgir cada vez mais talentos dispostos a virar lendas vencendo uma lenda como ele.

Nossa reportagem, assim, perguntou a Xande por quantos anos mais ele planejava seguir competindo no Jiu-Jitsu de alto nível. O irmão de Saulo foi rápido no gatilho e revelou que fez um desafio interno consigo mesmo, e quando ele for enfim derrotado nesse desafio, será a hora de pendurar o kimono na categoria adulto e abraçar a carreira de “homem de negócios”.

Disse Xande:

“Firmei um desafio comigo mesmo: na próxima vez que conseguirem passar a minha guarda num campeonato, eu me tornarei um homem de negócios. Acredito 100% no meu Jiu-Jitsu e na maneira como luto. Eu me baseio em técnicas cientificamente comprovadas. E não vejo ninguém com a pressão que o Saulo ou o Roger têm, meus grandes oponentes de treino e competição respectivamente. Sim, existem caras grandes, porém, eles avançam um pouco e depois se afastam”, disparou o irmão de Saulo, que teve sua guarda transposta raríssimas vezes em campeonatos.

Ao completar o raciocínio, Xande detalhou seu conceito de pressão no Jiu-Jitsu, aspecto vital para defender e passar guarda, e mencionou um ensinamento valioso que aprendeu com grande mestre Helio Gracie:

“Bloquear um movimento é fácil, difícil é bloquear a pressão. Pressão é o amasso constante, movimento é só movimento. O senso de proteção é a questão número um no Jiu-Jitsu. Vamos voltar ao grande mestre Helio Gracie e analisar um detalhe sobre o qual eu penso todos os dias. Como você vai me bater se você não consegue me acertar? Esse é o ponto: eu acho que ninguém pode me acertar. Não se trata de ganhar; a questão é não ser acertado pelo oponente. Minha guarda me dá essa segurança. E acho que ainda vou carregar isso dentro de mim por um bom tempo”, concluiu o professor da Ribeiro Jiu-Jitsu.

E você, amigo leitor competidor, tem estudado a passagem de guarda? Quem sabe você um dia será o cara a aposentar Xande Ribeiro?

A entrevista completa com o campeão mundial Xande Ribeiro foi publicada em 2016 em GRACIEMAG. Para assinar a revista e não perder mais nada, clique aqui.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *