Grande mestre de Jiu-Jitsu e árbitro do UFC 1, Hélio Vigio morre aos 82 anos

Share it
Hélio Vigio (dir.), ao lado de Rickson Gracie e Pedro Valente. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG

Hélio Vigio (dir.), ao lado de Rickson Gracie e Pedro Valente. Foto: Gustavo Aragão/GRACIEMAG

A comunidade do Jiu-Jitsu perdeu, nessa quinta-feira, uma de suas figuras mais emblemáticas. Hélio Vigio, faixa-vermelha formado por Carlos Gracie, faleceu de causas naturais, aos 82 anos de idade.

Companheiro de treinos de Carlson Gracie e João Alberto Barreto, Hélio era grande competidor, seja no Jiu-Jitsu ou no vale-tudo, e na década de 50 se tornou um dos instrutores da famigerada Academia Gracie, na avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro.

Árbitro dos mais famosos, foi responsável por comandar famosas disputas, como na primeira edição do UFC, em 1993, e combates como Royce Gracie x Wallid Ismail, em Copacabana. No histórico duelo entre Jiu-Jitsu e muay thai, no Maracanãzinho em 1984, ficou famoso um gesto inusitado de Vígio: o famoso episódio no qual se secou com uma toalha arremessada do córner para sinalizar a desistência. O delegado gostava de ver a luta correr.

Fora dos tatames, Hélio foi um policial que impôs respeito ao desmantelar quadrilhas de sequestradores. Era pai do também professor Redley Vígio.

O enterro do grande mestre está marcado para esta sexta-feira, ao meio-dia, no Memoria do Carmo, no Caju, Rio de Janeiro.

Ler matéria completa Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *